Clique e assine por apenas 5,90/mês
Bichos Tudo sobre o mundo pet por Veja São Paulo. Quer sugerir uma pauta? Envie para alice.padilha@abril.com.br

Governardo Geraldo Alckmin sanciona lei que proíbe testes em animais para desenvolvimento de cosméticos

O governador de São Paulo Geraldo Alckmin sancionou hoje, quinta (23), lei que proíbe a utilização de animais em testes para o desenvolvimento de cosméticos, perfumes e produtos de higiene pessoal. O projeto de lei 777/2013 é de autoria do deputado estadual Feliciano Filho (PEN). Para as empresas que desobedecerem as novas regras, está prevista […]

Por Carolina Giovanelli - Atualizado em 26 fev 2017, 22h56 - Publicado em 23 jan 2014, 10h44

O caso dos beagles sensibilizou a população para a causa: ativistas comemoram a vitória (Foto: Stock.xchng)

O governador de São Paulo Geraldo Alckmin sancionou hoje, quinta (23), lei que proíbe a utilização de animais em testes para o desenvolvimento de cosméticos, perfumes e produtos de higiene pessoal. O projeto de lei 777/2013 é de autoria do deputado estadual Feliciano Filho (PEN).

Para as empresas que desobedecerem as novas regras, está prevista uma multa, que deve ser regulamentada em aproximadamente 90 dias, de cerca de 1 milhão de reais por bicho usado para esse fim.

São Paulo se torna o primeiro Estado do Brasil a proibir a prática. O veto de uso de cobaias em desenvolvimento de remédios, entretanto, não está previsto no texto.

Muito dessa agilidade do Governo se deve à invasão no ano passado do Instituto Royal, em São Roque, onde cães beagles eram usados para testes. Ativistas retiraram os pets de lá, sensibilizando a população para a causa.

+ Leia mais: Marcas de cosméticos que não fazem testes em animais

Dez informações que você precisa saber sobre o Instituto Royal e os testes em animais

União Europeia proibe a venda de cosméticos produzidos a partir de compostos testados em animais

Continua após a publicidade
Publicidade