Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Bichos Tudo sobre o mundo pet

Entidade critica comércio de cães de raça com vídeo ácido

A entidade Projeto Esperança Animal (PEA) lançou neste sábado (30) um vídeo bastante ácido para falar sobre o comércio de animais de raça. A ideia é mostrar que, muitas vezes, esse mercado tem bastidores horripilantes e não se resume aos cachorros fofinhos expostos nas vitrines das lojas. + ONG quer instalar clínica veterinária itinerante em ônibus Criada em parceria com a […]

Por Carolina Giovanelli Atualizado em 26 fev 2017, 12h10 - Publicado em 2 Maio 2016, 18h32

nada fofo pea

A entidade Projeto Esperança Animal (PEA) lançou neste sábado (30) um vídeo bastante ácido para falar sobre o comércio de animais de raça. A ideia é mostrar que, muitas vezes, esse mercado tem bastidores horripilantes e não se resume aos cachorros fofinhos expostos nas vitrines das lojas.

ONG quer instalar clínica veterinária itinerante em ônibus

Criada em parceria com a agência de publicidade Leo Burnett Tailor Made, a campanha Nada Fofo (www.nadafofo.com) pretende conscientizar o público sobre a criação clandestina de peludos e os casos de maus-tratos. Assista ao vídeo de divulgação:

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=k-4Qq-VNAbo?feature=oembed&w=500&h=281%5D

O filme aborda os temas da reprodução forçada, do descarte de exemplares fora do padrão ou improdutivos e dos ambientes impróprios para criação. Estimativas da associação apontam que, em São Paulo, mais de meio milhão cães e gatos provenientes de criadouros clandestinos são vendidos por ano. O poder público acaba se mostrando ineficaz na fiscalização desse comércio.

7 ilustrações divertidas mostram como os cachorros veem o mundo

“Trata-se de um cenário bastante comum. Esses cães de raça costumam chegar à casa dos donos debilitados e doentes”, afirma Gabriela Toledo, presidente do PEA, que evitou usar imagens reais na gravação para não chocar e com o objetivo de atingir mais gente. “A partir do momento em que se vê o animal como mercadoria, pensando no lucro, há um problema.” A ideia por trás do projeto é incentivar a adoção de animais abandonados.

Continua após a publicidade
Publicidade