Boas dicas para quem acabou de adotar um gato

O zootecnista Alexandre Rossi conta como facilitar a chegada do bichano em sua casa

Gatos são fascinantes e divertidos, uma excelente companhia para quem tem vontade de conviver com um animal incrível! Mas podem surgir algumas dúvidas sobre o que fazer ao levar um bichano para a sua casa, principalmente para os marinheiros de primeira viagem. Vamos, portanto, a algumas dicas:

1- Fique ligado nas redes de proteção

Gatos são animais ágeis. Adoram escalar e explorar vários locais, inclusive (e especialmente) os mais altos.

Portanto, é muito importante que janelas, vitrôs e varandas sejam telados, para evitar quedas ou fugas. É importante tomar cuidado com o material, já que gatos podem morder e arrebentar a rede. O material mais indicado, nestes casos, consiste no polietileno, resistente inclusive ao tempo.

O tamanho ideal da malha que compõe a rede se mostra de 3 a 5 centímetros de largura entre os nós, sendo que, para os filhotes, o ideal é até 3 centímetros para que eles não consigam atravessar o buraco.

2- Prepare um cantinho especial para adaptação

Gatos são animais territorialistas e ter total controle sobre o ambiente onde vivem é muito importante para eles. Portanto, nos primeiros dias indica-se deixá-lo em um cômodo da casa com tudo que é essencial, como comida, água, caixa de areia, caminha e brinquedos. Assim, deixar o pet se adaptar totalmente a esse ambiente.

Quando ele estiver confortável, comece a deixá-lo explorar os demais locais da residência, sempre respeitando seu tempo e permitindo que ele possa voltar àquele local já familiar quando quiser.

3- Brinquedos, arranhadores, prateleiras e outras boas pedidas

Gatos adoram arranhar e precisam exercer esse comportamento natural. Portanto, ter arranhadores em mais de um local da casa é uma dica importante para que eles possam arranhar este utensílio e não a mobília da casa.

As caixas de areia devem ficar longe de objetos muito barulhentos (como máquina de lavar, por exemplo), para que não haja uma associação ruim entre o uso do banheiro e um susto. O ideal é ter sempre uma caixa a mais em relação ao número de gatos na casa. Elas devem ser posicionadas longe da água e da comida.

Ter fontes de água se mostra uma ótima pedida: gatos preferem água corrente e é interessante que a bebam rotineiramente, pois os bichanos tendem a ter problemas renais ao longo da vida.

Vale instalar prateleiras ou módulos nas paredes, para que o novo habitante da residência possa escalar e se refugiar quando quiser. Felinos adoram observar o mundo das alturas!

E, por fim, considerando que são excelentes caçadores e muito motivados para exercitar esse comportamento natural no dia a dia, oferecer brinquedos que estimulem esse instinto ajudará a manter a vida deles mais ativa e divertida.

São essas providências simples, e que muitas vezes passam despercebidas, que podem garantir que a chegada de um gato em casa seja tranquila e garanta anos de uma convivência harmoniosa e com o bem-estar deles garantido!

Por Alexandre Rossi, zootecnista, especialista em comportamento animal, sócio-fundador da Cão Cidadão e colunista do blog Bichos.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s