Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Bichos Tudo sobre o mundo pet

Cachorro comove ao chorar ao lado de caixão em velório de tutora

O pet, que foi adotado ainda filhote, era tratado como membro da família; 'parece que entendeu que a dona faleceu', disse dono de funerária

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 30 abr 2021, 16h59 - Publicado em 30 abr 2021, 16h58

Um cachorro acompanhou o velório de sua tutora e chamou atenção dos presentes porque chorava bastante e não saía do local. Luzinete Lopes Diniz foi vítima de um infarto e foi velada em sua casa, em Camaçari, na região metropolitana de Salvador, na quarta-feira (28).

O cachorro Toy, como é chamado, não deixava ninguém se aproximar do caixão no início do funeral. “Ele ficava do lado, sempre chamando ela, arranhando o caixão. Queria entrar no caixão quando estávamos colocando o corpo dela “, contou ao G1 Jailson Santos, amigo da família de Luzinete Diniz e dono da funerária Almeida Camaçari, que trabalhou no velório.

Jailson conta que Toy chegou filhote na casa da idosa e era tratado como membro da família. Segundo ele, o animal acompanhava a dona para ir ao salão e ao supermercado. “Ele estava com ela desde bebezinho. Ela tinha ele como filho, tratava como filho”, contou o amigo da família.

O enterro de Luzinete aconteceu no Cemitério do distrito de Parafuso, na cidade de Camaçari. Horas depois, Jailson escreveu um texto nas redes sociais contando como foi presenciar a despedida de Toy a Luzinete.

“O dia hoje amanheceu triste com o falecimento de dona Luzinete, Testemunha de Jeová, como era conhecida, pessoa muito querida. E o que mais estou impressionado é com o desespero desse cachorro da família, parecendo que estava entendendo que a dona estava falecida, chorando como se fosse uma pessoa quando perde um ente querido, não queria deixar ninguém chegar próximo ao caixão”, registrou o amigo da família nas redes sociais.

+Assine a Vejinha a partir de 8,90.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade