Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Bichos Tudo sobre o mundo pet

Um milagre chamado Skipper: cachorrinha nasce com seis patas e dois rabos

A filhote supera expectativa de vida para cachorros nascidos com a mesma condição congênita

Por Redação VEJA São Paulo 25 fev 2021, 11h07

Como todo cachorro recém-nascido, Skipper é muito fofa. Mas ela tem uma diferença: nasceu com seis patas. “Este é um milagre chamado Skipper. Literalmente”, escreveu em rede social o hospital veterinário Neel, em Oklahoma (EUA), ao divulgar a foto do pet, no dia 21.

E Skipper é muito especial porque, segundo os médicos, dificilmente um cachorro nascido com tantas doenças congênitas sobreviveria como ela. 

No post, o hospital conta que a cadela tem um corpo de cachorro normal, exceto pelas suas duas pelves, dois sistemas urinários e aparelhos reprodutores, dois rabos e seis patinhas. Segundo os médicos, é muito possível que Skipper seja parte de gêmeos que não se separaram dentro do útero, o que resultou em algumas partes de seu corpo duplicadas.

Apesar de tudo, a cadelinha tem seus órgãos funcionando normalmente e está crescendo de maneira apropriada. Todas suas patas se movem normalmente. Entretanto, é possível que ela precise de fisioterapia e assistência de mobilidade à medida que envelhece.

Os médicos também disseram que vão continuar pesquisando o caso de Skipper e monitorando seu desenvolvimento para ajudar a cadela a viver o mais confortavelmente possível pelo resto de sua vida.

Skipper, uma mistura de border collie e pastor australiano, nasceu em 16 de fevereiro, com oito irmãozinhos, de acordo com a CNN nos Estados Unidos. Seus donos fizeram uma página para Skipper no Facebook chamada “A jornada de Skipper”, onde há uma interação com os fãs da cadelinha. Eles postam vídeos e fotos dela, além de dar outras informações a respeito de seu desenvolvimento.

A página tem 30.000 curtidas e lá seus donos disponibilizaram uma arrecadação virtual para os que quiserem ajudar no custeio da criação da cadela. O montante da arrecadação já acumula um pouco mais de 5.000 dólares. Para quem quiser doar, basta clicar aqui.

+Assine a Vejinha a partir de 6,90.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade