Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Arte ao Redor Tatiane de Assis é repórter da Veja SP. Acredita que as artes visuais podem aproximar pessoas e descortinar novas facetas da vida.

Agruras da vida de um artista aparecem em obra debochada na Oma Galeria

O trabalho da mineira Ana Julia é parte da exposição Suave Coisa Nenhuma

Por Tatiane de Assis Atualizado em 21 fev 2020, 13h45 - Publicado em 21 fev 2020, 13h44

Suave Coisa Nenhuma, em cartaz na Oma Galeria, traz obras de Ana Julia Vilela, Agrippina Manhattan, Micaela Cyrino e Matheus Chiaratti. A seleção tem como premissa o entrelaçamento da produção dos artistas com sua biografia. Outro aspecto também considerado é a diversidade de narrativas. Na instalação Tá Chovendo no Meu Olho (à dir.; 2020), de forma debochada sobre as agruras da vida de um jovem artista. A paulistana Micaela não faz rodeios em suas pinturas: a palavra soropositivo em vermelho é uma forma de denunciar o preconceito.

Oma Galeria

Rua Carlos Gomes, 69, centro, São Bernardo do Campo, ☎ 98179-0588. Terça a sexta, 12h às 19h; sábado, 10h às 15h. Grátis. Até 25 de março. No Carnaval, abre sábado (22) e quarta ( 26).

Publicidade