Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês
Arte ao Redor Tatiane de Assis é repórter da Veja SP. Acredita que as artes visuais podem aproximar pessoas e descortinar novas facetas da vida.

São Paulo vai ganhar vinte totens com fotos de vítimas de Covid-19

Estrutura também contará com pias com água e sabão para lavagem das mãos

Por Tatiane de Assis Atualizado em 9 ago 2020, 19h33 - Publicado em 9 ago 2020, 19h32

De 16 de agosto a 16 de novembro, São Paulo vai ganhar vinte totens, com pias, onde será possível lavar a mão com água e sabão, e paneis backlight, onde serão apresentadas fotos de vítimas de Covid-19, cedidas pelos familiares. Os locais para instalação das estruturas não foram definidos ainda, mas estão no radar as imediações do Viaduto do Chá, no centro, e a Avenida Paulista.

“É um projeto piloto, nossa intenção é que ele fique de forma permanente na cidade e consiga alcançar também as periferias”, afirma o arquiteto e urbanista Leonardo Fernandes Dias, de 28 anos, autor do projeto. A proposta recebeu um dos prêmios do  Coronavirus Design Competition, competição internacional voltadas à iniciativas com foco na atual crise.

Do concurso para viabilização, financiada pela Prefeitura de São Paulo, o projeto teve que ser adaptado. Inicialmente, estava previsto que as fotos das vítimas de Covid-19 estariam nas quatro faces da estrutura. Agora, serão somente duas. Nas duas restantes, estarão textos informativos, entrevistas e intervenções urbanas ainda a serem confirmadas.

A estrutura para receber as imagem também mudou. Antes, era um painel de Led, agora são backlight. Segue no projeto, as pias com sensor de proximidade, que permitem que as pessoas lavem as mãos sem terem que tocar em torneiras nem em recipientes com sabão.

A instalação dos totens faz parte de um projeto maior da Secretaria Municipal de Cultura, que promoverá entre agosto e setembro atividades artísticas centradas no tema da pandemia de Covid-19.

  •  

     

    Continua após a publicidade
    Publicidade