Clique e assine por apenas 5,90/mês
Arte ao Redor Tatiane de Assis é repórter da Veja SP. Acredita que as artes visuais podem aproximar pessoas e descortinar novas facetas da vida.

Matrioshka: exposição deixa trabalhos saírem e entrarem continuamente

Com obras de Flora Rebollo, Giulia Puntel, Janina McQuoid e Paula Scavazzini, montagem tem transformações divididas em três atos

Por Tatiane de Assis - Atualizado em 8 out 2020, 16h22 - Publicado em 9 out 2020, 06h00

Matrioshka traz obras de Flora Rebollo, Giulia Puntel, Janina McQuoid e Paula Scavazzini. Os trabalhos entram e saem do espaço expositivo continuamente. Ou seja, pode ser que quando você for visitar a mostra as pinturas Ninho (capa) e Corpo Estranho, de Giulia puntel, não estejam mais lá. Mas calma: haverá novos trabalhos, essa é a proposta.

Há um norte para as mudanças na montagem, divididas em três atos — o segundo começou na quarta (7). Em uma época em que a vida parece suspensa, dada à interdição da volta à antiga rotina, a confabulação incessante do grupo é o motor das transformações da exposição. Parece uma forma para seguir em movimento.

Corpo Estranho (2020): tela de Giulia Puntel Ana Pigosso/Divulgação

Galeria Bergamin & Gomide. Rua Oscar Freire, 379, Jardim Paulista, ☎ 3853-5800. Segunda a sexta, 10h às 19h; sábado, 10h às 15h. Grátis. Até 31 de outubro.

+Assine a Vejinha a partir de 6,90.

Publicado em VEJA São Paulo de 14 de outubro de 2020, edição nº 2708

Continua após a publicidade
Publicidade