Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês
Arte ao Redor Tatiane de Assis é repórter da Veja SP. Acredita que as artes visuais podem aproximar pessoas e descortinar novas facetas da vida.

Ema Klabin oferece presentes a doadores para digitalização de obras

Campanha de arrecadação de fundos para o museu termina na próxima quinta-feira (25)

Por Tatiane de Assis Atualizado em 18 fev 2021, 20h00 - Publicado em 19 fev 2021, 06h00

Localizada perto do Mis e MuBe, no Jardim Europa, a Ema Klabin encerra na próxima quinta (25) o financiamento colaborativo para arrecadar fundos para digitalização de sua coleção. A vaquinha tem um modelo misto. A cada 1 real doado, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e social (BNDES) repassa mais 2 reais ao projeto. A soma almejada é de 296 455 reais. Até agora, 73% já foram alcançados.

A primeira etapa é a digitalização de 250 obras do acervo, junto à promoção de atividades educativas. A segunda consiste na ampliação das grades de cursos, na produção de um vídeo em realidade virtual e na realização de duas apresentações musicais gratuitas e on-line. Do total, 5% dos recursos vão para o pagamentos de taxas, 70% para a iniciativa. os outros 25% vão para as recompensas.

A cota de doação mais alta, de 5000 reais, inclui uma xilogravura original. A cota menor, de 20 reais, dá direito a um marca-página e à divulgação do nome do apoiador. Há ainda, no meio do caminho, a cota de 500 reais, com um kit de literatura de cordel e uma sacola ecossustentável. Acesse em tinyurl.com/y6dyjzha.

+Assine a Vejinha a partir de 6,90.

Publicado em VEJA São Paulo de 24 de fevereiro de 2021, edição nº 2726

Continua após a publicidade

Publicidade