Clique e assine por apenas 6,90/mês
Arte ao Redor Tatiane de Assis é repórter da Veja SP. Acredita que as artes visuais podem aproximar pessoas e descortinar novas facetas da vida.

Documentário comenta a história da Bienal de São Paulo

Vídeo com quase doze minutos aborda a influência da exbição de obras Piet Mondrian na arte brasileira

Por Tatiane de Assis - 5 jun 2020, 08h10

A cerca de quatro meses da abertura da 34a Bienal de São Paulo, remarcada para outubro devido à pandemia de Covid-19, o documentário #30xbienal ajuda a compreender a história da mostra. Produzido na trigésima edição, o vídeo de quase doze minutos procura estabelecer outras relações, para além da cronologia, para entender o evento.

Uma proposta apresentada é linkar a exibição de quadros de Piet Mondrian (1872-1844) na segunda edição, em 1953, com a ebulição neoconcreta no Brasil também nessa década. outra é mirá-la a partir de uma cor, como o vermelho, relembrando as obras vistas com esse matiz.

A censura, que assolou os artistas durante a ditadura militar, bem como o boicote da classe à décima edição, devido à intervenção, também são sublinhados.

Por último, há a onipresença de Oscar Niemeyer (1907- 2012), que projetou o prédio, fundado em 1954. seja qual for a edição, vide a vista 32ª (acima; 2018), ela tem de conversar com as curvas criadas pelo carioca. Acesse no canal do YouTube da mostra ou em tinyurl.com/y9vsvz92.

Continua após a publicidade

 

Publicidade