Clique e assine com até 89% de desconto
Arte ao Redor Tatiane de Assis é repórter da Veja SP. Acredita que as artes visuais podem aproximar pessoas e descortinar novas facetas da vida.

Bienal escolhe Jacopo Crivelli como curador da próxima edição

Nome do italiano radicado no Brasil foi anunciado na manhã desta quarta (16)

Por Tatiane de Assis Atualizado em 16 jan 2019, 12h34 - Publicado em 16 jan 2019, 11h47

Em comunicado divulgado nesta manhã de quarta (16), a Fundação Bienal anunciou Jacopo Crivelli Visconti como o curador da 34ª edição da Bienal de Artes de São Paulo, que será realizada em 2020.

O italiano radicado em São Paulo tem doutorado em Arquitetura e Urbanismo na Universidade de São Paulo e publicou o livro Novas Derivas pela WMF Martins Fontes, na qual conjuga os campos de pesquisa e crítica de arte. Ele também escreveu textos sobre as produções de Felipe Cohen, Iran do Espírito Santo, Delson Uchôa e Luiz Sacilotto (1924-2003).

Em seu currículo, Crivelli tem a curadoria do pavilhão do Chipre, na 58º Bienal de Veneza, que abre em maio deste ano. Em 2018, além de ser responsável pela seleção de obras do setor Repertório, na SP-Arte, organizou a exposição Matriz do Tempo Real, no Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo (MAC-USP), e a mostra individual do artista Ícaro Lira, na galeria Jaqueline Martins.

Na nota, José Olympio da Veiga Pereira, presidente da Fundação Bienal, diz: “Crivelli Visconti reúne uma carreira com circulação internacional além de uma valiosa trajetória dentro do Brasil. Tem também uma grande conexão com a Fundação Bienal, o que possibilitará um trabalho de cooperação para um projeto ambicioso”

Continua após a publicidade
Publicidade