Clique e assine por apenas 6,90/mês
Arte ao Redor Tatiane de Assis é repórter da Veja SP. Acredita que as artes visuais podem aproximar pessoas e descortinar novas facetas da vida.

Artista discute a diferença entre acumular e colecionar

Em uma das obras que fez, Marcelo Silveira reuniu 4 000 exemplares de perfumes vazios

Por Tatiane de Assis - Atualizado em 16 May 2019, 17h00 - Publicado em 16 May 2019, 16h58

“Qual a diferença entre um colecionador e um acumulador?” Eis a pergunta embutida na mostra Coleção Imaginária, de Marcelo Silveira. Para o artista, o primeiro sujeito reúne itens guiado por critérios claros, mesmo que poéticos. Já o segundo só amontoa. Em Só Resta o Cheiro (2006), Silveira entra na esfera dos colecionadores ao exibir 4 000 frascos de perfume vazios e distintos, que remetem a uma reunião imaginária com pessoas diferentes.

Sesc Santo Amaro. Rua Amador Bueno, 505, ☎ 5541-4000. Terça a sexta, 10h30 às 21h; sábado e domingo, 11h às 18h. Grátis. Até 4 de agosto.

Publicidade