Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Arte ao Redor Tatiane de Assis é repórter da Veja SP. Acredita que as artes visuais podem aproximar pessoas e descortinar novas facetas da vida.

App dá movimento (e vida) a personagens de pinturas da Pinacoteca

Deep Nostalgia, do site My Heritage, lançado originalmente para animar retratos de pessoas que já se foram, é usado para dar expressão a obras do acervo

Por Tatiane de Assis 5 mar 2021, 20h40

A Pinacoteca postou nesta sexta (5) em seu perfil no Instagram animações de pinturas famosas de seu acervo. Os impressionantes movimentos dos rostos dos personagens foram criados por meio do aplicativo Deep Nostalgia, do site My Heritage.

Originalmente, o app a ideia era usar o app em fotos de pessoas que já morreram, em especial de entes queridos, simulando que elas estão vivas. Impressiona. A instituição paulista, contudo, utilizou o recurso para “humanizar” personagens de telas importantes de seu acervo, como o Caipira Picando Fumo (1893), de Almeida Júnior (1850-1899), e Coeur Meurtri (1913), de Nicota Bayeux (1870-1923).

View this post on Instagram

A post shared by Pinacoteca de São Paulo (@pinacotecasp)

Outras duas telas que também participaram da brincadeira são os autorretratos dos artistas Arthur Timótheo da Costa (1822-1922), de 1908, e de Beatriz Pompeu de Camargo (1887-1980), de 1917. Para quem quiser entrar na brincadeira, o app pode ser acessado no link: www.myheritage.com.pt/deep-nostalgia.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade