Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Blog do Lorençato Por Arnaldo Lorençato O editor sênior Arnaldo Lorençato é crítico de restaurantes há 28 anos. De 1992 para cá, fez mais de 15 000 avaliações. Também é autor do Cozinha do Lorençato, um podcast de gastronomia, e do Lorençato em Casa, programa de receitas em vídeo. O jornalista leciona na Universidade Presbiteriana Mackenzie

Os novos negócios do Ráscal

Em plena pandemia, grupo adquiriu parte da rede Più e é parceira do fast food Jota, dos mesmos sócios do Z Deli Sandwiches

Por Arnaldo Lorençato Atualizado em 19 mar 2021, 00h52 - Publicado em 19 mar 2021, 06h00

Embora o cenário econômico desenhado pela pandemia seja desolador, ele não tem impedido, ainda que tímidas, inaugurações de restaurantes e até o surgimento de algumas parcerias no segmento da gastronomia. São novidades que funcionam como um respiro neste panorama entristecedor.

Um dos grupos mais sólidos do food service paulistano, o Ráscal acaba de adquirir 60% da rede Più, do chef Marcelo Laskani, formada por um quarteto de restaurantes italianos, a matriz, em Pinheiros, e duas unidades em shopping, uma no Iguatemi e outra no Higienópolis, que está em reforma e tem previsão de inauguração em maio, mais o Piccolo, também em Pinheiros, porém fechado temporariamente.

O Ráscal também é um dos nomes por trás da marca Jota, fast food dedicado aos hambúrgueres prensados na chapa, idealizada por Julio Raw, do Z Deli Sandwiches. O primeiro contato de Laskani e seus três sócios com o Ráscal foi no fim de outubro de 2020. Como houve uma movimentação societária no Più, o cozinheiro necessitava de um parceiro para cuidar da administração do trio de casas, duas em funcionamento, e daquela que abrirá no Higienópolis.

Julio Raw: idealizador da marca Jota de fast food
Julio Raw: idealizador do Z Deli e da nova marca Jota Romero Cruz/Veja SP

Por meio do chef Ivan Ralston, Laskani chegou ao grupo do qual o pai do colega de profissão, Roberto Bielawski, é o fundador. As negociações com o CEO Rodrigo Testa correram rapidamente e, em dezembro, o contrato foi firmado. “Não estava em nossos planos nos associar a uma marca que a gente não fundou”, conta Luisa Bielawski, sócia, diretora de marketing do Ráscal e irmã de Ivan.

Laskani celebra a autonomia obtida. “Temos um time grande para nos ajudar na parte administrativa. agora, sou operacional de cozinha e pretendo mudar o cardápio a cada estação. Vou manter o DNA italiano, mas aberto a outras influências, como uma pasta e fagioli com feijão-manteiguinha”, adianta.

A hamburgueria Jota acaba de ser aberta no Shopping Cidade São Paulo. Ocupa uma área que pertenceu à confeitaria Dulca, embaixo de uma escada rolante, entre os pisos térreo e o menos 1, mais um trecho da área externa. “Nem consideramos o Jota inaugurado. Faz vinte dias que abriu”, diz Raw. Trata-se de um antigo sonho dele e do sócio, Bruno Mester, cujos primeiros passos foram dados em 2011. O namoro com o Ráscal começou três anos depois. “Sempre sonhei com um fast food de um produto só. Apresentei o projeto a eles em 2014, mas não enxergaram que havia ali um negócio”, conta Raw.

A retomada foi no fim de 2016. “O projeto original custaria 300 000 reais, mas acabou ficando seis vezes mais caro”, revela. As obras começaram no início de 2021 e ficaram prontas em 45 dias. Desde então, os hambúrgueres finos e clássicos podem ser retirados no drive-thru e pedidos no delivery. “Ainda bem que esse tipo de comida viaja bem”, diz Luisa.

Continua após a publicidade

 

Assine a Vejinha a partir de 6,90 mensais

Valeu pela visita! Para me seguir nas redes sociais, é só clicar em:

Facebook: Arnaldo Lorençato

Instagram: @alorencato

Twitter: @alorencato

Para enviar um email, escreva para arnaldo.lorencato@abril.com.br

Caderno de receitas: + Fettuccine alfredo como se faz em Roma

  • Continua após a publicidade
    Publicidade