Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês
Blog do Lorençato Por Arnaldo Lorençato O editor sênior Arnaldo Lorençato é crítico de restaurantes há 29 anos. De 1992 para cá, fez mais de 15 000 avaliações. Também é autor do Cozinha do Lorençato, um podcast de gastronomia, e do Lorençato em Casa, programa de receitas em vídeo. O jornalista leciona na Universidade Presbiteriana Mackenzie

Certificação de endereços gastronômicos que cumprem protocolos da Covid-19

A rede Le Jazz Brasserie é a primeira a obter o selo CovidAudit, emitido pela OnYou em parceria com Hospital Israelita Albert Einstein

Por Arnaldo Lorençato Atualizado em 4 dez 2020, 11h34 - Publicado em 4 dez 2020, 11h30

Dedicada a fazer uma radiografia de casas comerciais pelo método de cliente oculto, a OnYou lança-se numa nova proposta: a certificaçãocom o selo CovidAudit de estabelecimentos que seguem corretamente os protocolos de segurança necessários após o surgimento da Covid-19. A empresa não está sozinha nesse novo projeto. “O [Hospital Israelita Albert] Einstein é nosso sócio nessa empreitada”, conta o José Worcman, sócio-fundador e CEO da companhia.

O empresário explica que o hospital desenvolve normas de acordo com cada segmento de atuação.  No caso da gastronomia, observam-se distintos critérios para restaurantes, bares, sorveterias, lanchonetes, praças de alimentação… “Os protocolos visam a não proliferação do vírus sob duas óticas, uma do ponto de vista da clientela e a outra da equipe de colaboradores”, explica.

Como um cliente oculto, o avaliador previamente treinado observa tudo o que ocorre no salão, caso do controle da temperatura na entrada, da oferta de álcool em gel e da distância entre as mesas. “Na hora de pagar a conta, o avaliador se revela e pede para checar a cozinha do restaurante”, detalha o fundador da OnYou. Nos bastidores e longe dos olhos da freguesia, são verificados itens como a higienização dos ambiente, o uso de máscaras, o distanciamento entre os funcionários, recebimento de mercadorias e o manuseio de alimentos.

Covid Audit - On You e Albert Einstein
Selo que garante: validade de 21 dais Divulgação/Divulgação

Depois de receber as informações, a empresa atribui notas a cada um dos itens. “É feita uma média dessas notas e algumas são classificatórias. Se o estabelecimento não pontuar, não ganha o selo. Informamos, então, quem contratou o serviço se está ou não certificado”, detalha Worcman. Outro dado importante: o selo tem prazo de validade de 21 dias.

Com quatro estabelecimentos em São Paulo, a rede de cozinha francesa Le Jazz Brasserie é a pioneira na adoção da certificação. As restrições impostas pelo novo avanço de caso de contaminação pelo novo coronavírus deve ampliar a procura na capital por esse tipo de serviço.

Continua após a publicidade

Assine a Vejinha a partir de 5,90 mensais

Valeu pela visita! Para me seguir nas redes sociais, é só clicar em:
Facebook: Arnaldo Lorençato

Instagram: @alorencato
Twitter: @alorencato

Para enviar um email, escreva para arnaldo.lorencato@abril.com.br

Caderno de receitas:
+ Fettuccine alfredo como se faz em Roma

  •  

    Continua após a publicidade
    Publicidade