O fechamento de um dos mais charmosos bistrôs de São Paulo

A casa francesa moderna, que funcionou nos Jardins, exibe placa de aluga-se na fachada

Esse não foi um ano bom para restaurantes franceses em São Paulo. Embora expressiva em qualidade e tradição, a categoria é pequena. Mais duas baixas fizerem encolher o reduzido número de representantes. Saíram de cena o Sympa e o Oui.

No mesmo ponto onde funcionou o Epice, de Alberto Landgraf (hoje, à frente do ótimo Oteque, no Rio), instalou-se o Sympa, no fim de setembro de 2016. A casa francesa, nos Jardins, teve vida breve, de pouco mais de um ano. “Fechamos na segunda, 14 de maio, depois do Dia das Mães”, conta o sócio Guilherme Vilazante.

A morte do restaurante já estava anunciada desde abril deste ano com a saída do chef Thiago Cerqueira Lima, que trocou o bistrô pelo premiado Loup, de Daniel Sahagoff como adiantei aqui no blog (clique aqui para ler). No momento, há uma placa de aluga-se fixada no vidro da fachada. “Gostaria de prosseguir, mas meus sócios resolveram que não abriremos mais o restaurante”, diz Vilazante.

Thiago Cerqueira Lima: troca do Sympa pelo Loup

Thiago Cerqueira Lima: troca do Sympa pelo Loup (Divulgação/Divulgação)

O destino do imóvel do Sympa por enquanto é incerto. “Vai depender de quanto vamos conseguir com a venda do ponto”, explica Vilazante, que também tem participações do Evvai, no Jardim Paulistano, e no Sarrasin, no Shopping Vila Olímpia.

Felizmente, o encerramento do Oui, também desde maio em Pinheiros, é temporário. O bistrô deve reabrir em agosto no mesmo endereço onde funcionava a trattoria Antonietta Cucina, em Higienópolis, bem atrás do Cemitério da Consolação. Ex-discípulo de Erick Jacquin,  chef e proprietário  do bistrô Caio Ottoboni firmou parceria com o empresário Milton Freitas, cabeça do Grupo Antonietta, como você pode ler em outra matéria que publiquei no blog clicando aqui.

Freitas, especializado em arrematar restaurantes com delicada saúde financeira e reerguê-los, chegou a fazer contato para a compra do Sympa. “Tem uma cozinha dos sonhos, superequipada, mas fica muito distante do salão, o que dificulta o serviço”, explica. Esse motivo somado ao talento de Ottoboni levou-o a fechar negócio com o Oui.

Valeu pela visita! Volte sempre e deixe seu comentário. Aproveite para curtir minha página no Facebook e minhas postagens no Instagram. As novidades quentes aparecem também no meu Twitter.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s