Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Blog do Lorençato Por Arnaldo Lorençato O editor sênior Arnaldo Lorençato é crítico de restaurantes há 28 anos. De 1992 para cá, fez mais de 15 000 avaliações. Também é autor do Cozinha do Lorençato, um podcast de gastronomia, e do Lorençato em Casa, programa de receitas em vídeo. O jornalista leciona na Universidade Presbiteriana Mackenzie

Olivier Anquier fecha padaria na Praça da República

"Vivemos um desmoronamento daquilo que construímos”, lamenta o chef e empresário francês após o encerramento da Mundo Pão do Olivier

Por Arnaldo Lorençato Atualizado em 9 mar 2021, 12h30 - Publicado em 9 mar 2021, 12h06

“Fechamos definitivamente a padaria porque não dava mais. O centro vive uma situação de completo abandono. É muito dolorido desmontar um negócio. Vivemos um desmoronamento daquilo que construímos”, lamenta o chef e apresentador de TV Olivier Anquier ao contar, por telefone, que acabou de encerrar a Mundo Pão do Olivier, instalada desde 2017 numa esquina da Rua Sete de Abril com a Praça da República, na região central da cidade. Nossa conversa ocorreu logo depois de ele retirar o mobiliário e desocupar o imóvel.

No diagnóstico do cozinheiro, não há pessoas nas ruas e pouca gente ainda vai trabalhar nos escritórios daquela área. A padaria, que ocupava o térreo do Edifício Esther, porém, não desaparece por completo. Continua no formato de um quiosque de mesmo nome que funciona desde dezembro junto à loja de consertos Rei do iPhone, em Santa Ifigênia, igualmente no centro.

O empresário não pretende abrir mão do Olivier Anquier Boulangerie e Delivery, ateliê onde produz seus pães no Cambuci. Além de fornecer para restaurantes, passará a vender versões fresquinhas inclusive de sanduíches para o consumidor final a partir desta semana. Também será possível comprar a linha de folhados congelados que inclui pain au chocolat e suculento, doces recheados de frutas, para assar em casa. “Estaremos no iFood e na Rappi”, diz.

Sobre o futuro do Esther Rooftop, na cobertura do mesmo prédio no qual funcionava padaria e onde anos atrás foi a residência de Anquier, ele não demonstra segurança sobre a permanência. “Vai depender se haverá ou não um prolongamento da fase vermelha depois de 19 de março”, avalia. Por outro lado, está seguro sobre o destino dos dois bistrôs L’Entrecôte d’Olivier. “Vão permanecer com certeza”, garante.

Assine a Vejinha a partir de 6,90 mensais

Valeu pela visita! Para me seguir nas redes sociais, é só clicar em:
Facebook: Arnaldo Lorençato

Instagram: @alorencato
Twitter: @alorencato

Para enviar um email, escreva para arnaldo.lorencato@abril.com.br

Caderno de receitas:                               
+ Fettuccine alfredo como se faz em Roma
 

  • Continua após a publicidade
    Publicidade