Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês
Blog do Lorençato Por Arnaldo Lorençato O editor sênior Arnaldo Lorençato é crítico de restaurantes há 29 anos. De 1992 para cá, fez mais de 15 000 avaliações. Também é autor do Cozinha do Lorençato, um podcast de gastronomia, e do Lorençato em Casa, programa de receitas em vídeo. O jornalista leciona na Universidade Presbiteriana Mackenzie

MasterChef Profissionais 2: avestruz e chef do Fasano

Prova de abertura pede a preparação da ave seguida de uma eliminação com o chef Luca Gozzani, do Fasano, que está na Feira dos Campeões

Por Arnaldo Lorençato Atualizado em 15 nov 2017, 21h09 - Publicado em 14 nov 2017, 18h33

Tem leitor reclamando da ausência de lives e posts sobre o MasterChef. Mas nas últimas semanas tem sido possível escrever. Felizmente, por uma ótima causa. Além da rotina de fechamento aqui na redação, estou mergulhado na próxima edição da Feira dos Campeões Comer & Beber (ingressos no FoodPass). Pela segunda vez no mesmo ano o Jockey será ponto de encontro dos melhores da gastronomia de São Paulo escolhidos depois de rigorosas visitas feitas pela equipe de gastronomia de VEJA SÃO PAULO.

Na semana passada, teve um pouco de tudo no reality com os jurados linha dura Paola Carosella (Arturito e La Guapa Empanadas), Erick Jacquin (Tartar & Co e Le Bife) e Henrique Fogaça (Sal GastronomiaJamileAdmiral’s Place e Cão Véio). Tudo começou com uma prova com pratos do Fogaça no restaurante Jamile. Confesso que quando estive no Sal Gastronomia de Higienópolis, outro dos restaurantes do chef, e, da última vez, comi um suflê de goiabada mais bonito ainda do que o que apareceu no programa. Era um visual muito caprichado. Cheguei a postar no meu Instagram. Você pode conferir lá.

Irina: escolha das técnicas estampadas em tábuas diante dos jurados Carlos Reinis/Band/Divulgação

Na preparação das receitas fogaceanas, Irina e Lubyanka se estranharam. Irina não deu trégua para a colega. Num momento, implicava com a molemolência da rival ao preparar vieiras. Também pediu para que Lub trocasse de tarefas, como passar ao siri que precisaria de mais tempos e daria mais trabalho. Ou seja, encarnou a chef de cozinha, daquela que cuida dos tempos de cada preparação, o que é muito bom. Pena que ela fale tanto…

No final dessa primeira prova, o Fogaça nem parecia o Fogaça. Estava tão bonzinho e distribuiu tantos abraços para equipe… Ficou muito satisfeito com o resultado dos pratos preparados.

Teve ainda uma homenagem ao Ravi, que embora tenha se mostrado um cozinheiro amigo de todos. Todos os participantes voltaram à cozinha com boné para homenagear o colega despachado na semana anterior. Só a Lubyanka esqueceu o protetor de moleira. Curioso que, do lado de cá, o Ravi parecia bem chatinho. Era inegável que conhecia técnicas, o que o salvou em vários.

Ao final, quem voltou para casa foi a cozinheira das estrelas. Na prova patrocinada pela companhia aérea Emirates, Monique se deu mal ao tentar reproduzir sabores árabes que fizessem uma viagem a Dubai. Ficou no paredão com a Lub (deve ser a campeã de emparedamentos).

Sorteio: avestruz na panela Carlos Reinis/Band/Divulgação

O programa de hoje começa com uma prova pegadinha. Primeiro, será sorteada uma carne de caça entre animais como javali e queixada. Acaba indo para a panela o avestruz, escolhido entre a bicharada disponível.

Continua após a publicidade

Em seguida, cada participante terá tábuas de madeira onde estarão escritas duas técnicas que devem ser combinadas ao preparar o avestruz. Entre dupla de técnicas estão saltear e grelhar na brasa, cozer em sous-vide e brasear, lardear e saltear…

Quem faz a escolha, pode ajudar ou prejudicar o companheiro. Resultado: encrenca à vista. Pablo, por exemplo, ignora quando Irina pede limão. Você vai descobrir durante a prova.

Na eliminação, um dos mais talentosos chef em atuação em São Paulo, Luca Gozzani, do refinado Fasano, pedirá a preparação de um clássico da culinária revisado à sua maneira. É um farfalle com bottarga, camarão, pistache e tomate. Só que ninguém consegue descobrir onde está o molho de tomate. Gozzani também não dá detalhes sobre a massa. Quer saber a charada? Vou contar agora e você pode pular se achar spoiler. O tomate é na realidade uma água de tomate usada no cozimento da massa.

Essa é mais uma das ótimas receitas de Gozzani, que faz os magníficos pratos do cinco-estrelas máximas pela edição Comer & Beber, o italiano Fasano.

Na edição especial, destaquei o tortelli recheado de vitelo ao creme de parmesão. Esse será o prato apresentado na Feira dos Campeões. No restaurantea a pedida sai a 125 reais. Numa porção um pouco menor mas igualmente boa, esta receita com a grife Fasano poderá ser provada no evento por 30 reais.

A segunda edição da Feira dos Campeões começa em 23 de novembro, uma quinta, e vai até o dia 26, um domingo. Para garantir seu ingresso acesse FoodPass.

Confira os participantes:

Veja São Paulo/Veja SP

Obrigado pela visita. Aproveite para deixar seu comentário, sempre bem-vindo, e curtir a minha página no Facebook. Também é possível receber as novidades pelo Twitter e seguir minhas postagens no Instagram.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade