Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês
Blog do Lorençato Por Arnaldo Lorençato O editor sênior Arnaldo Lorençato é crítico de restaurantes há 29 anos. De 1992 para cá, fez mais de 15 000 avaliações. Também é autor do Cozinha do Lorençato, um podcast de gastronomia, e do Lorençato em Casa, programa de receitas em vídeo. O jornalista leciona na Universidade Presbiteriana Mackenzie

MasterChef 4: a final entre Deborah e Michele

As finalistas: hoje, vale tudo para levar o troféu

Por Arnaldo Lorençato Atualizado em 22 ago 2017, 17h16 - Publicado em 22 ago 2017, 17h09

Chegou o grande dia. Aos menos para a dupla de finalista Deborah e Michele. Foram 24 episódios até aqui, dos mais intensos.

Antes de ser tornaram candidatas em definitivo à vitória, dupla conseguiu derrubar mais de vinte oponentes. Na semana passada, caiu o Valter, que parecia talhado para ganhar.

Fogaça e Jacquin: dê olho no pratos preparados por Deborah Carlos Reinis/Band/Divulgação

Quanto participei do programa anterior ainda com quatro participantes, ele parecia seguro. Apostava minhas fichas que ele estaria nessa final. Mas como aconteceu na temporada anterior de amadores, Raquel que parecia tão preparada dançou no mesmo programa em que tinha conquistado a vitória dos críticos. Driblou todas as exigências e foi derrotada por uma carapaça de caranguejo que não fazia sentido na prova final, enfeite de um prato sem harmonia na avaliação dos juradões  Paola Carosella (Arturito e La Guapa Empanadas), Erick Jacquin (Tartar & Co e Le Bife) e Henrique Fogaça (Sal GastronomiaJamileAdmiral’s Place e Cão Véio).

Deborah e Michele: nervosismo e lágrimas Carlos Reinis/Band/Divulgação

Mas o barriga-verde tão focado perdeu o prumo na prova em que tiveram que reproduzir pratos de três vencedores das temporadas anteriores. Ele ficou com o prato do Leo, polvo grelhado com arroz vermelho de pancetta e emulsão de hortelã. A Michele, coube o filé-mignon com couve-flor rôti e purê de limão de Elisa Fernandes, a mais empenhadas do trio de campões em trabalhar em uma cozinha de restaurante. Ela está na França, onde dá expediente com chef de partie num restaurante da Provence. E, finalmente, a Deborah, que fez um prato light de Izabel Alvarez, que perdeu quase quarenta quilos e lançou a linha de pratos magrela.

Embora tenha afogado os raviólis de pupunha com recheio de abóbora defumada, Deborah levou a melhor e foi para o mezanino.

Continua após a publicidade
Michile: apresentação das receitas ao jurados Carlos Reinis/Band

A eliminatória previa dois pratos, uma clássica terrine em croute, de entrada, e um prato autoral que combinasse com a receita. Valter acabou moendo a carne, fez um hamburgão e acabou dançando. Ao despedir de Ana Paula Padrão, queixou-se que tudo tinha dado errado na vida dele naquela semana: roubo da casa, batida no carro, saudade da família… O homem de pedra quase chorou, reafirmando aquela máxima de que os brutos também amam.

La Padrão: enquete com jurados Carlos Reinis/Band/Divulgação

Deu mulher de novo na semifinal, repetindo o que acontece na estreia do reality em 2014. Hoje, veremos Deborah e Michele preparem um menu autoral. Vai ter prato caindo, muito nervosismo e Michele enxugando as lágrimas diante das câmeras. Não é moleza preparar em tão pouco tempo entrada, prato principal e sobremesa. Mas Michele, uma azarona, pode tem tudo para levar. Quietinha, quietinha chegou à final.

Valter: disse adeus na semana passada Carlos Reinis/Band/Divulgação

Por outro lado, Deborah é uma cozinheira decidida e será difícil freada. A sorte está lançada e saberemos no início da madrugada. Estarei conversando com vocês pelo Twitter @alorencato direto do estúdio da Band. Até mais tarde.

Conheça os participantes:

Veja São Paulo/Veja SP

Obrigado pela visita. Aproveite para deixar seu comentário, sempre bem-vindo, e curtir a minha página no Facebook. Também é possível receber as novidades pelo Twitter.

Continua após a publicidade
Publicidade