Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês
Blog do Lorençato Por Arnaldo Lorençato O editor sênior Arnaldo Lorençato é crítico de restaurantes há 29 anos. De 1992 para cá, fez mais de 15 000 avaliações. Também é autor do Cozinha do Lorençato, um podcast de gastronomia, e do Lorençato em Casa, programa de receitas em vídeo. O jornalista leciona na Universidade Presbiteriana Mackenzie

Italianos em versão executiva

A categoria de restaurantes italianos é uma das mais concorridas na cidade. Muitos de seus representantes fazem almoços caprichados em sistema executivo. Durante a semana, dá para provar um menu completo sem esfolar o bolso. Para começar este blog, selecionei cinco casas cujo preço vale a pena. 1 — No Allegro Cucina, no Campo Belo, […]

Por Arnaldo Lorençato Atualizado em 27 fev 2017, 13h20 - Publicado em 27 mar 2011, 06h34

Costelinha de porco com risoto de parmesão do Allegro Cucina (Foto: Arnaldo Lorençato)

A categoria de restaurantes italianos é uma das mais concorridas na cidade. Muitos de seus representantes fazem almoços caprichados em sistema executivo. Durante a semana, dá para provar um menu completo sem esfolar o bolso. Para começar este blog, selecionei cinco casas cujo preço vale a pena.

1 — No Allegro Cucina, no Campo Belo, o chef e sócio Rodrigo Velloso de Barros não adota a prática de fazer pratos mais simples, com ingredientes baratos para o almoço. As sugestões selecionadas por ele são idênticas às encontradas no cardápio regular. Entre as boas receitas que provei por lá está a costelinha de porco assada guarnecida de risoto de parmesão com ervas. De precinho camarada, tem a melhor relação custo/benefício entre os lugares que recomendo aqui. Custa R$ 37,00 do couvert à sobremesa.

2 — Com mesas disputadas ao meio-dia, o Quattrino, no Jardim Paulista, tem pratos do dia e uma seleção de massas para compor o menuzinho rápido. Na quarta passada, provei a lasanha à bolonhesa e o picadinho com farofa, arroz, feijão-preto e couve. A massa é bem melhor. Portanto, fique com ela. O preço de R$ 34,20 dá direito ainda a uma sopa ou salada e sobremesa. Se você é fã de doces, não dá para escapar do manjar de coco na calda de damasco. Vale todo o açúcar que irá para sua cintura. Couvert por R$ 4,20.

Lasanha à bolonhesa do Quattrino (Foto: Arnaldo Lorençato)

3 — No agradável salão do La Vecchia Cucina, no Itaim, Sergio Arno apresenta uma versão expressa de almoço que muda diariamente. Se você der sorte como eu, encontrará o strozzapreti, uma espécie de espaguete grosso, ao ragu de linguiça. O preço de R$ 57,98 inclui entrada, prato e sobremesa. Não se esqueça de acrescentar o valor do couvert de almoço, R$ 10,00.

4 — O sistema rotativo também impera no Vinheria Percussi. Dias atrás almocei por lá e numa mesa próxima avistei o chef Chico Ferreira, do Le Jazz Brasserie, com o sócio Gil Carvalhosa Leite. Nada bobos, eles estavam aproveitando para provar uma das saborosas receitas de Silvia Percussi pelo preço de R$ 42,00. Além de massas, como o pappardelle fresco com cogumelos, vem com entrada e sobremesa. Some o couvert de R$ 6,00.

5 — Também em Pinheiros, o Aguzzo Caffè e Cucina tem cinco opções de prato que mudam todos os dias. Um dos mais pedidos é o nhoque na manteiga e sálvia. Se você der uma olhada no cardápio do jantar e fins de semana, verá que essa massa sai por R$ 44,00, o mesmo valor do executivo de segunda a sexta. Tem a vantagem de ser precedido por pedidas como a salada verde com patê de coelho, em cartaz na semana passada, além de sobremesa. Ponha na conta o couvert: R$ 9,00.

Continua após a publicidade

Publicidade