Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Blog do Lorençato Por Arnaldo Lorençato O editor sênior Arnaldo Lorençato é crítico de restaurantes há 29 anos. De 1992 para cá, fez mais de 15 000 avaliações. Também é autor do Cozinha do Lorençato, um podcast de gastronomia, e do Lorençato em Casa, programa de receitas em vídeo. O jornalista leciona na Universidade Presbiteriana Mackenzie

Irmãos Ventre abrem o Beato em Pinheiros

Tem data marcada a inauguração do Beato, novo restaurante de Pinheiros. O estabelecimento – um projeto de três jovens empresários, os irmãos Bruno e Leonardo Ventre e Stefano Martins – deve abrir as portas oficialmente no jantar de segunda (23). Do trio de sócios, só Martins teve experiência na área. Ele foi dono da extinta […]

Por Arnaldo Lorençato Atualizado em 27 fev 2017, 12h33 - Publicado em 21 abr 2012, 00h43

Salão do restaurante: palco para as receitas do chef Thiago Miguel (Foto: Thaís Gagliardi)

Tem data marcada a inauguração do Beato, novo restaurante de Pinheiros. O estabelecimento – um projeto de três jovens empresários, os irmãos Bruno e Leonardo Ventre e Stefano Martins – deve abrir as portas oficialmente no jantar de segunda (23). Do trio de sócios, só Martins teve experiência na área. Ele foi dono da extinta temakeria Kone Store, na Vila Madalena.

Lugares no bar: indicados para a espera (Foto: Thaís Gagliardi)

Embora novatos no ramo, Bruno e Leonardo cuidarão da administração da casa, montada no número 174 da Rua dos Pinheiros (telefone 2538-8105). Isso não os impediu de fazer um investimento alto. “Gastamos menos do que esperávamos. No total, pusemos de cerca de 850.000 reais no negócio”, diz Bruno. O restaurateur estreante conta que acharam o ponto em junho do ano passado, onde antes era uma garagem. Foram mais de seis meses de reforma para o restaurante ficar pronto.

Quanto à escolha do nome, Bruno conta que a palavra beato vem do italiano e pode ser traduzida como abençoado, bem-aventurado.

Trio de sócios: os irmãos Bruno Ventre e Leonardo Ventre e Stefano Martins (Foto: divulgação)

Ainda que pedisse ajuda divina, o trio de proprietários não se descuidou do assunto terreno mais importante: a cozinha. Para pilotar o fogão, eles convidaram Thiago Miguel, que cuidava da expedição de massas do Kaá. “Ele ficou quase três anos comigo. É um excelente cozinheiro, especialista em risotos e massas”, diz Pascal Valero, chef do Kaá. “O desafio é grande. Thiago terá de administrar uma equipe inteira.”

A conferir.

+ Conheça o cardápio do Beato

Continua após a publicidade
Publicidade