Clique e assine com até 89% de desconto
Blog do Lorençato Por Arnaldo Lorençato O editor sênior Arnaldo Lorençato é crítico de restaurantes há 28 anos. De 1992 para cá, fez mais de 15 000 avaliações. Também é autor do Cozinha do Lorençato, um podcast de gastronomia, e do Lorençato em Casa, programa de receitas em vídeo. O jornalista leciona na Universidade Presbiteriana Mackenzie

Fasano: em busca da trufa perdida

Na última quarta, dia 5 de novembro, recebi um telefonema do restaurateur Rogério Fasano, dono do Fasano. Ele estava entusiasmadíssimo com uma preciosidade que se desenvolve espontânea e silenciosamente embaixo da terra e é uma das iguarias mais desejadas pelos gourmets: a trufa branca de Alba, encontrada na região italiana do Piemonte. + Restaurante com […]

Por Arnaldo Lorençato Atualizado em 26 fev 2017, 23h57 - Publicado em 7 nov 2014, 18h51
Trufas brancas: extravio de uma carga preciosa de 880 gramas

Trufas brancas: extravio de uma iguaria preciosa de 880 gramas (André Valentim/Strana)

Na última quarta, dia 5 de novembro, recebi um telefonema do restaurateur Rogério Fasano, dono do Fasano. Ele estava entusiasmadíssimo com uma preciosidade que se desenvolve espontânea e silenciosamente embaixo da terra e é uma das iguarias mais desejadas pelos gourmets: a trufa branca de Alba, encontrada na região italiana do Piemonte.

+ Restaurante com a mais bela vista de São Paulo
+ 5 restaurantes no mundo com visuais incríveis

A euforia era justificada. No carregamento que estava chegando da Itália, Fasano teria nas mãos algumas unidades, entre elas uma pepita gigante com 880 gramas de peso. “Foi um presente da Urbani Tartufi pelo nosso relacionamento de duas décadas como clientes”, conta. Como cresce subterraneamente e precisa se caçada por cães farejadores, nem sempre essas preciosidades são obtidas inteiras, sem nenhum dano. O empresário fez questão de lembrar que a maior trufa encontrada até hoje tinha pouco mais de 1,2 kg.

Assim que a remessa desembarcasse, a iguaria seria distribuída pelas casas da grife, entre elas o próprio Fasano, e o Gero do Rio de Janeiro e o de Brasília. No dia seguinte, novo telefonema. Desta vez, Fasano tinha a voz embargada. Embora a documentação oficial do despacho tenha vindo da Itália, a caixa de trufas desapareceu. “Não sabemos o que houve”, disse atônito. “Tenho esperança de recuperá-la.”

Continua após a publicidade

+ Helena Rizzo, do Maní, é a melhor chef do mundo

É impossível informar se a carga preciosa, avaliada em 3 mil euros o quilo, desapareceu na Itália ou no Brasil. Para tentar resolver o problema, os representantes do restaurante abriram um boletim de ocorrência na delegacia de Cumbica para uma investigação. O objetivo é descobrir o lugar do extravio.

Ao restaurateur, só restar aguardar por um desfecho rápido e positivo. Até agora, não há informações sobre a trufa perdida.

+ Receita: tiramisu original. É  bico!
+ Receita: cheesecake de Nutella

Obrigado pela visita. Aproveite para deixar seu comentário, sempre bem-vindo, e curtir a minha página no Facebook. Também é possível receber as novidades pelo Twitter.

Continua após a publicidade
Publicidade