Farabbud ganha primeira filial, na Vila Nova Conceição; leia minha crítica

O novo árabe ocupa o ponto deixado pelo extinto Silo

Durante quase dezesseis anos, o Farabbud foi uma referência da culinária libanesa na região de Moema. Estabelecimento de administração familiar, o restaurante ganha agora sua primeira filial. O novo endereço, na Vila Nova Conceição, agradável, moderno e mais confortável, ocupa o ponto deixado pelo extinto Silo.

O proprietário, Paulo Abbud, que traz na bagagem profissional o fato de ser um continuador do legado dos donos de duas casas que fizeram história no segmento árabe — o Bambi e o Flamingo —, repete as receitas da matriz com a mesma qualidade.

Para partilhar, um bom começo é a denominada quadra de ases (R$ 65,00). Trata-se de um mix no qual o cliente escolhe três pastas entre homus, babaganuche, coalhada seca e muhamara mais o quibe cru fresquinho, o trigo frique (saboroso cozido do grão com frango) e a linguicinha típica.

Quibe: recheio de fartura extraordinária

Quibe: recheio de fartura extraordinária (Hilton Souza/Veja SP)

Também não podem ser puladas as esfihas, como a fechada de carne (R$ 8,00) e a aberta de zátar (R$ 7,00), além das versões chamadas de esticadinhas, com jeitão de minipizza.

De uma fartura extraordinária no recheio, o quibe frito (R$ 10,00) sequinho é finalizado pouco antes de ir à mesa. Rica em condimentos, a cafta (R$ 46,00) está entre as melhores da cidade.

Para arrematar, o bolo da teta (R$ 18,00) é uma delícia de chocolate trazida do cardápio da rede Saj, que tem o filho de Abbud entre os sócios.

Cafta: rica em condimentos, está entre as melhores da cidade

Cafta: rica em condimentos, está entre as melhores da cidade (Hilton Souza/Veja SP)

No domingo (12), há um menu especial para os pais a R$ 77,00. Compõe-se de uma esfiha de massa folhada de carne, seguida de tabule com cafta na companhia de arroz com lentilha. Arremata o sorvete com farofa doce e calda de chocolate conhecido como chocolamour em versão shot. Vêm ainda de complemento um café e uma taça de vinho tinto chileno da uva carménère.

Avaliação: BOM (três estrelas)

Clique para conferir o cardápio:

 (Divulgação/Divulgação)

 

 

 

 

 

 

 

 

Valeu pela visita! Volte sempre e deixe seu comentário. Aproveite para curtir minha página no Facebook e minhas postagens no Instagram. As novidades quentes aparecem também no meu Twitter.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s