Em vídeo: entrevista com Paola Carosella para Bons de Garfo

Na sexta passada (4 de setembro), eu e Helena Galante entrevistamos a chef Paola Carosella para nosso programa semanal Bons de Garfos. A jurada impiedosa e esfíngica do MasterChef Brasil revelou-se uma personagem para lá de divertida, que sabe o que realmente gosta na vida: cozinhar. Confira quinze tiradas antológicas ditas por ela e assista ao vídeo […]

Pose de restauratrice: dona de um restaurante, o Arturito, e uma casa de empanadas, a La Guapa

Pinta de restauratrice: dona de um restaurante, o Arturito, e uma casa de empanadas, a La Guapa

Na sexta passada (4 de setembro), eu e Helena Galante entrevistamos a chef Paola Carosella para nosso programa semanal Bons de Garfos. A jurada impiedosa e esfíngica do MasterChef Brasil revelou-se uma personagem para lá de divertida, que sabe o que realmente gosta na vida: cozinhar.

Confira quinze tiradas antológicas ditas por ela e assista ao vídeo acima. Ao final do post, republico o perfil que fiz dela quando ganhou o prêmio de chef do ano de VEJA COMER & BEBER cinco anos atrás.

 

Para eu participar de um reality, tenho algum talento que adquiri sendo cozinheira

 

A possibilidade de trabalhar na TV apareceu como uma pitada interessante após 23 anos de cozinha

 

Fazer TV é muito difícil. Não tem nada a ver com o talento de uma cozinheira. É outro trabalho duro

 

Os primeiros episódios da primeira temporada, não assisti. Tinha uma espécie de negação

 

Descobri uma coisa interessante na TV: você chega a um monte de pessoas

 

Nunca tentei reinventar a berinjela, nem transformar a cozinha brasileira

 

Meu estilo de cozinha é direto. O meu desejo sempre foi cozinhar aquilo que eu sei, aquilo que eu gosto

 

Sou meio professorita, eu gosto de cozinhar e ensinar

 

Eu nunca vou parar de cozinhar, mas não sei quanto tempo mais vou fazer TV

 

Sou muito irônica. Desde que cheguei no Brasil tenho problemas com a ironia. Os brasileiros são mais sensíveis. Tinham funcionários meus que choravam e eu não entendia. Havia feito apenas uma piadinha

 

Papo divertido: sobraram risadas

Papo divertido: sobraram risadas

Dá um pouco de pudor sair em tanta foto. Eu sou cozinheira

 

Não modero as minhas piadas. Se o melhor é não lapidar eu deixo o choro escorregar

 

O MasterChef não tem roteiro e, se ensaio, gaguejo

 

Criar um cardápio não tem nada a ver com o INSS. A estrutura burocrática de um restaurante é muito pesada

 

Ninguém vai ter um forno a lenha em casa nem quatro galinhas na sacada, mas quero recuperar a cozinha artesanal

 

Pose de apresentadora: "dizem que tenho intimidade com a câmera"

Pose de apresentadora: “dizem que tenho intimidade com a câmera”

O perfil que fiz de Paola quando recebeu o título de chef do ano de VEJA COMER & BEBER em 2010:

Chef do Ano
Paola Carosella (Arturito)

Da infância, Paola Carosella traz na lembrança os períodos passados ao lado dos avós, italianos que moravam nos arredores de Buenos Aires. A casa era simples, mas tinha um grande quintal com horta, galinheiro e criação de coelhos. Era farta a mesa, repleta de verduras frescas, massas e o frango dominical que ela ajudava a preparar. Ainda garota, assistia aos programas de TV de Doña Petrona, cozinheira-ícone da Argentina e autora de um livro homônimo que é o Dona Benta de lá. “Nunca pensei em fazer outra coisa a não ser cozinhar”, diz a portenha eleita chef do ano pelo júri de VEJA SÃO PAULO. A mãe, advogada, não opôs resistência à inclinação da filha. Pelo contrário, pagou-lhe um estágio no extinto restaurante suíço La Cave du Valais, então um dos poucos da capital argentina a aceitar mulher na cozinha. O passo seguinte foi mudar-se para Paris e aperfeiçoar-se em bistrôs de lá. De volta à Argentina, acabou na equipe do consagrado Francis Mallmann em restaurantes de Buenos Aires, Punta del Este e Mendoza. Foi Mallmann quem a chamou para ajudá-lo na inauguração do A Figueira Rubaiyat, em maio de 2001, um sucesso paulistano até hoje e do qual ela é consultora atualmente. Antes de abrir a premiada casa, Paola teve o Julia Cocina. No charmoso Arturito, lotado quase todas as noites (só abre para o jantar), Paola seduz com receitas como o tenro ojo de bife tostado por fora e o dourado coelho cozido lentamente junto de espaguetine verde com cogumelo pleorotus. “Minha intenção não é surpreender paladares com minha cozinha, mas fazer boa comida”, diz. “Se isso acontece, é porque estou fazendo exatamente aquilo de que gosto”.

Por dentro do MasterChef:
+ Ana Paula Padrão conta detalhes desta edição
+ Candidatos na peneira
+ Surpresa na estreia da segunda temporada
+ Conheça os competidores
+ A prova dos cogumelos assassinos

+ A batalha dos food trucks e a destruição do salmão
+ Disputa amazônica no Rio Negro
+ Dia de encher linguiça e visitar o Palmeiras
+ Prova de culinária espanhola temperada com treta de Cristiano
+ Na mira de outros chefs exigentes e um bife difícil de fazer
+ Receita do bad boy Henrique Fogaça
+ Trio da semifinal encara ingredientes escolhidos por Jacquin

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s