Distrito Urbano concentra pedidas italianas e hambúrguer num mesmo espaço

Na região do Morumbi, o novo endereço abriga a primeira filial de uma das melhores pizzarias paulistanas e, a partir de segunda (12), caprichados sanduíches

É um projeto e tanto! O espaço de 500 metros quadrados, construído como uma charmosa praça de alimentação – ops! os donos preferem chamar de food hall – está funcionando desde 17 de outubro com o nome de Distrito Urbano. Nem todas suas atrações, porém, estão em funcionamento, como explica o banner pendurado na fachada, onde se encontram as datas de inauguração. Por enquanto, está aberta a Napoli Centrale Pizza Napoletana.

Com fachada de tijolos à vista que lembra um antigo e charmoso galpão de pé-direito de 6 metros de altura em estilo industrial e forro com as 25.000 toras de madeira e o gabião de carvão, o Distrito Urbano surgiu do zero num terreno antes ocupado por uma churrascaria uruguaia.

Ambiente industrial: praça de alimentação com 500 metros quadrados

Ambiente industrial: praça de alimentação com 500 metros quadrados (Arnaldo Lorençato/Veja SP)

Trata-se do novo empreendimento da CGC (Companhia de Gastronomia e Cultura), liderada dupla Marcos Livi e Gil Guimarães, cuja associação é conhecida por outras duas casas de sucesso, a pizzaria Napoli Centrale e a hamburgueria C6 Burger, no Mercado de Pinheiros. Livi é dono ainda dos bares Quintana e Verissimo. Os sócios calculam ter investido 2 milhões de reais para viabilizar o empreendimento.

Frito misto: arancini, polenta e croquete

Frito misto: arancini, polenta e croquete (Arnaldo Lorençato/Veja SP)

Tanto a pizzaria quanto a hamburgueria (começa a funcionar em 12 de novembro, a próxima segunda) têm as primeiras filiais nesse espaço, que conta ainda com outras quatro operações. Uma delas é a inédita trattoria Ora!, prometida para a primeira semana de dezembro. A cantina terá a supervisão de Luis Trigo, do Le Birosque, restaurante de Brasília premiado como melhor bom e barato da Capital Federal, e conhecido pela porchetta de courinho crocante e carne macia. Na Ora!, a porchetta sairá da cozinha na companhia polenta de milho. Complementarão o cardápio opções como a bochecha de porco e massas frescas.

Serrano: consultor e responsável pela carta de drinques

Serrano: consultor e responsável pela carta de drinques (Arnaldo Lorençato/Veja SP)

Bitter é o nome dado ao bar que resulta de uma parceria de Livi com o consultor e bartender Marcelo Serrano. Estive por lá e provei dois drinques feitos com competência pelo especialista, o moscow mule, coquetel de vodca com espuma de gengibre inventada pelo profissional, e o fazendinha, composto de vinho branco, gim, limoncello, lichia e xarope de manjericão. Cada um deles sai a  27 reais. No dia a dia, a execução é de Luis Claudio Simões. Junto a esse espaço, funcionará ainda um serviço de cafés Nespresso a partir de 21 de novembro.

Também é possível pedir chopes que jorram de uma seis torneiras fixadas na parede na área conhecida como Carbon On Tap. O Burgman, produzido em Sorocaba, sai a 12 reais.

Burrata e parma: pizza da primeira filial da Napoli Centrale

Burrata e parma: pizza da primeira filial da Napoli Centrale (Arnaldo Lorençato/Veja SP)

Dos comes, saboreei as pizzas zucchini e capra (queijos de cabra e flor de leite, abobrinha, tomate defumado e azedinha, 35 reais) e burrata e parma com raspas de limão-siciliano mais tomates amarelo e vermelho (33 reais), feitas com competência. Antes, fui de frito misto, composto de três friturinhas do cardápio: arancino, bolinho de arroz italiano com ragu de linguiça, polenta com queijo provola defumado e croquete de carne na cerveja escura.  No arremate, preferi o duo de cannoli (12 reais), tão bons quantos os outros itens do cardápio.

Sobremesas: cannoli entre as opções

Sobremesas: cannoli entre as opções (Arnaldo Lorençato/Veja SP)

Por enquanto, o funcionamento é de 12h à meia-noite. “O projeto é abrir a partir das 8h da manhã. É um lugar para tomar café, fazer uma reunião, almoçar no meio da tarde, levar pizzas para casa”, explica Livi. “É uma área de conveniência para o bairro”. Morador da região do Morumbi conhecida como Panamby, Livi acredita que faltava um negócio como esse por lá.

Também impulsionou o restaurateur a montar o espaço com 120 lugares o que ele define como de uma mudança de hábitos das pessoas e das famílias. “Adotamos um modelo que preserva cada marca e oferece, num mesmo espaço, um momento de consumo mais democrático, já que cada um pode pedir uma coisa diferente.”.

Distrito Urbano
Rua Aureliano Guimarães, 100, Panamby, tel. 3502-4341 e 94300-1700.

Valeu pela visita! Volte sempre e deixe seu comentário. Aproveite para curtir minha página no Facebook e minhas postagens no Instagram. As novidades quentes aparecem também no meu Twitter.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s