Clique e assine por apenas 6,90/mês
Blog do Lorençato Por Arnaldo Lorençato O editor sênior Arnaldo Lorençato é crítico de restaurantes há 27 anos. De 1992 para cá, fez mais de 15 000 avaliações de estabelecimentos. Além das atividades na Vejinha, leciona na Universidade Mackenzie

Cinco vídeos que rolaram no blog

De buchada de bode às receitas arrojadas do chef espanhol Dani García Bem, minha vida de repórter de vídeo começou quando saquei o celular do bolso e fiz três perguntas para o chef espanhol Dani García. Ele tinha vindo à cidade para participar de um evento gastronômico. Feliz possuidor de um iPhone4, resolvi fazer um […]

Por Arnaldo Lorençato - Atualizado em 27 Feb 2017, 12h36 - Publicado em 28 Mar 2012, 22h29

De buchada de bode às receitas arrojadas do chef espanhol Dani García

Bem, minha vida de repórter de vídeo começou quando saquei o celular do bolso e fiz três perguntas para o chef espanhol Dani García. Ele tinha vindo à cidade para participar de um evento gastronômico. Feliz possuidor de um iPhone4, resolvi fazer um teste. E deu certo. Ao longo deste primeiro ano do blog, foram cinco entrevistas. Uma delas deu o que falar. Foi a visita da chef japonesa Chihiro Fukushima ao restaurante Galinhada do Bahia para provar uma buchada pela primeria vez. Essas e outras três reportagens você pode conferir aqui:

1. Minha primeira buchada
Cheia de apetite, a chef Chihiro Fukushima topou experimentar uma buchada de bode, prato que ela tinha ouvido falar no Japão e sentia grande curiosidade em conhecer. De escolta para esse ícone da culinária sertaneja nordestina, ela fez um teste de harmonização: cachaça, uísque, cerveja, vinho sul-africano tinto… Será que ela aprovou? Assista ao vídeo para saber.

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=YzQvTRJDAiQ?feature=oembed&w=500&h=281%5D

2. Dani García e a nova cozinha espanhola

Conheci o trabalho de Dani García antes mesmo de ele se tornar um chef reconhecido internacionalmente. Em viagem de férias pela Espanha, parei na bela Ronda, cidade cindida por uma falésia e cujos diferentes lados são ligados por uma ponte erguida pelos romanos. Sim, uma ponte secular. García já fazia um trabalho primoroso no Tragabuches, restaurante erguido no topo do abismo e que funcionou como uma vitrine para o cozinheiro. Você pode conferir a entrevista na qual ele fala com puro encantamento do palmito pupunha e conhecer o cardápio que saboreei nessa já distante visita ao país de Adrià.

Continua após a publicidade

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=qsXLiG9HC1w?feature=oembed&w=500&h=281%5D

3. Cannoli como na Sicília
Alexandre Leggieri parece um daqueles personagens italianados de telenovela. Fala alto e é um apaixonado pelo país insular. Esse simpático filho de oriundos parece ter nascido em algum lugar entre o Bixiga e a Mooca. E foi mesmo. Veio ao mundo na antiga Maternidade do Brás. Já adulto, morou na Itália e na Inglaterra de 2004 a 2008. Ao voltar a São Paulo, comprou um sobradinho residencial na Vila Mariana, numa região não muito distante do Parque Ibirapuera, onde faz deliciosos cannoli.  Embaixador de doce na cidade — muito embora sua família seja de Salerno e não da Sicília, pátria da guloseima –, Leggieri abriu uma lanchonete a Cannoleria Casa di Dante para vender os tubos crocantes e sequinhos recheados de ricota e outros cremes doces. Além da sobremesa, prepara também caprichados sanduíches.

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=D7Wgn6xuyTc?feature=oembed&w=500&h=281%5D

4. Paola Tarallo apresenta a nova pizzaria Speranza
Com grande gentileza, a restauratrice Paola Tarallo é a guia na apresentação de uma recente reforma da primeira unidade da pizzaria Speranza, aberta pelos avós dela, Speranza e Francesco Tarallo no fim dos anos 60 no Bixiga. Num passeio pelos cômodos onde antes moravam seus familiares, ela conta como esses aposentos se transformaram em salas do restaurante. E mostra algo sensacional: um jardim ornamentado por berinjelas.

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=JrnytVwGs9s?feature=oembed&w=500&h=281%5D

5. Walter Mancini abre o Madreperola
Uma espécie de síndico de uma quadra da Rua Avanhandava, Walter Mancini não para de inventar. Desde que abriu o Walter Mancini Ristorante em 2001, ele foi criando novos empreendimentos gastronômicos na via. O Madreperola surgiu em 1º de maio do ano passado e foi conhecido em primeira mão aqui no meu blog. É Mancini quem conta como é esse lugar dedicado ao bacalhau e outros pescados.

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=rcurCoU9rTI?feature=oembed&w=500&h=281%5D

Continua após a publicidade

+ Aprenda a fazer o tiramisu original. É  bico!
+ Receita: cheesecake de Nutella

Obrigado pela visita. Aproveite para deixar seu comentário, sempre bem-vindo, e curtir a minha página no Facebook. Também é possível receber as novidades pelo Twitter.

Publicidade