Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Blog do Lorençato Por Arnaldo Lorençato O editor sênior Arnaldo Lorençato é crítico de restaurantes há 28 anos. De 1992 para cá, fez mais de 15 000 avaliações. Também é autor do Cozinha do Lorençato, um podcast de gastronomia, e do Lorençato em Casa, programa de receitas em vídeo. O jornalista leciona na Universidade Presbiteriana Mackenzie

A chef Helena Rizzo abrirá a segunda Padoca do Maní

A concorrida padaria da cozinheira gaúcha terá filial num dos shoppings mais badalados de SP

Por Arnaldo Lorençato Atualizado em 17 abr 2019, 15h16 - Publicado em 7 abr 2019, 12h05

Ponto dos mais concorridos para um café da manhã, a Padoca do Maní vai ganhar uma segunda unidade em junho deste ano. A padaria, premiada pela edição especial Comer & Beber como a número 1 de São Paulo no ano de sua inauguração em 2015, tem os mesmos sócios do restaurante cinco-estrelas máximas Maní. Entre eles está a chef Helena Rizzo, responsável pelas deliciosas ousadias culinárias do grupo.

“A gente decidiu abrir por dois motivos”, conta Helena. “Primeiro porque a Padoca da Joaquim Antunes tem demanda reprimida. A gente foi fazendo o possível, mas não rolava atender todo mundo que frequenta a casa. Tem muita fila de manhã no fins de semana e o almoço durante a semana é muito cheio. Segundo, porque veio o convite do [shopping] Iguatemi, que é um lugar onde a gente já tem uma casa que dá muito certo.”

Padoca do Maní
Café da manhã: um dos mais concorridos da cidade Mario Rodrigues/Veja SP

A nova unidade ficará no centro de compras de luxo, onde já existe o Manioca, que faz um tremendo sucesso nos fundos da Livraria Cultura, instalada no piso 3. Em reforma no térreo, a Padoca do Maní ocupará o ponto deixado pela butique feminina Shoulder e terá como vizinhas as grifes Loungerie e Wolford.

A nova loja, com 112 metros quadrados de salão mais um subsolo de 75 metros quadrados para serviço, proporcionará uma visão para a área externa do estacionamento arborizado, bem em frente ao bicicletário.

Na decoração, segue o estilo da casa-mãe com um ambiente sem frescuras ou firulas, no qual sobressaem-se portas antigas usadas na montagem do balcão, detalhes em azulejo e piso de madeira de demolição. O projeto é do mesmo Estúdio Penha, responsável pelo visual das demais casas do grupo, com exceção do Maní.

Baguetinha de milho: será uma das atrações na filial Rodrigo Seba/Divulgação

No balcão, prateleiras e vitrines, a clientela encontrará os produtos de sucesso da matriz como os pães de fermentação natural. A seleção inclui baguete, ciabatta, pão de azeitona, o rústico elaborado com farinhas de trigo branca e integral e de centeio. Também disporá de opções, como o brioche e a baguetinha de milho. O bolo de chocolate com brigadeiro será outro item indispensável.

Para começar o dia, deverá oferecer o café padoca, mix de de suco de laranja, expresso ou pingado, ovo mexido com queijo, salada de frutas com iogurte e granola, cesta de pães, geleia, manteiga e requeijão.

Continua após a publicidade
Unidade do shopping: mesmo padrão visual da matriz Divulgação/Divulgação

Parte das fornadas será produzida na Joaquim Antunes, parte na própria Padoca do Iguatemi. Ou melhor, na unidade de produção aberta no mês passado na mesma rua, onde ficava o extinto restaurante macrobiótico Integrão.

A nova Padoca do Maní deve abrir cedinho e funcionar das 7h às 22h. Com capacidade prevista para 50 clientes, terá 24 lugares internos e 26 lugares externos.

Agora, é esperar até junho.

Texto publicado na edição nº 2631, de 19 de abril de 2019:

Concorrida e premiada, a Padoca do Maní vai ganhar uma segunda unidade em julho. Com os mesmos sócios do restaurante cinco-estrelas Maní (a cotação máxima do guia COMER & BEBER), a padaria ocupará um espaço no Shopping Iguatemi. O ponto tem 187 metros quadrados e capacidade para acomodar cinquenta pessoas. “A gente decidiu abrir ali por dois motivos. Primeiro, porque a Padoca da Joaquim Antunes tem demanda reprimida. Segundo, porque veio o convite do Iguatemi, onde a gente já tem uma casa (o Manioca) que dá muito certo”, conta a chef Helena Rizzo. No balcão do novo endereço, projetado pelo Estúdio Penha, assim como a padaria-mãe, a clientela vai encontrar os produtos de sucesso da matriz, como os pães de fermentação natural. Terá baguete, ciabatta, brioche, baguetinha de milho e, é claro, o bolo de chocolate com brigadeiro.

Valeu pela visita! Para me seguir nas redes sociais, é só clicar em:
Facebook: Arnaldo Lorençato
Instagram: @alorencato
Twitter: @alorencato

Caderno de receitas:
+ Fettuccine alfredo como se faz em Roma
+ O tiramisu original
+ O melhor petit gâteau do Brasil

E para não perder as notícias mais quentes que rolam sobre São Paulo, assine a newsletter da Vejinha.

Continua após a publicidade
Publicidade