Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Frio faz Zoológico de São Paulo entregar cobertores a chimpanzés

Em dias de baixas temperaturas, animais ganham cuidados especiais

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 13 jul 2018, 15h26 - Publicado em 13 jul 2018, 15h21

O Zoológico de São Paulo montou um esquema especial para proteger seus animais durante o inverno. Localizada próximo ao Parque do Estado e ao Jardim Botânico, na Zona Sul, a área é uma das mais frias da capital.

Diariamente, não são apenas os oito chimpanzés do espaço (Pepe, Tina, Cuca, Pipa, Vitória, Maria Pia, Faustina e Lulu) que recebem cobertores. Os demais primatas também são agraciados.

Para as aves, a questão é resolvida com cortinas de plástico instaladas nos viveiros e com ninhos artificiais que servem para abrigar a turma de penas. Com as girafas, o aquecimento é feito com um ar-condicionado.

Para os próximos dias, a previsão é de sol forte, com as temperaturas acima dos 26 graus, mas frio de 13 graus no período noturno.

Continua após a publicidade
Publicidade