O Triunfo do Detalhe (E Depois, Nada)

VejaSP
starsstarsstarsstarsstars

A mostra chama a atenção sobre como os pequenos objetos foram desaparecendo das telas ao longo dos séculos. O curador-chefe do museu, Teixeira Coelho, explica: "As obras serão organizadas da maior para a menor importância dos detalhes, a começar por uma carta na mão de um personagem até o desaparecimento do pormenor na arte contemporânea".

Entre as 60 obras expostas, Teixeira destaca Retrato do Conde-Duque de Olivares, de Diego Velázquez, e Retrato do Cardeal Cristoforo Madruzzo, de Ticiano. Na primeira, veem-se as diferentes texturas do tecido da roupa do conde e os objetos que carrega na cintura. Já na segunda, há um relógio no canto da tela.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s