Retrospectiva do Cinema Novo

Tipos de Gêneros dramáticos: Mostra
VejaSP:

A Cinemateca Brasileira, em parceria com a Unifesp, apresenta uma retrospectiva dedicada a um dos movimentos centrais da cultura brasileira – o Cinema Novo. A mostra reúne 53 filmes, diversos deles raramente exibidos, e apresenta alguns dos primeiros passos de cineastas ligados ao movimento, como o filme Pátio, primeiro curta-metragem de Glauber Rocha, uma obra experimental interpretada por Helena Ignez. De 30/4/2015. Até 17/5/2015.


7 de maio de 2015

Sala BNDES
18h – O Circo, de Arnaldo Jabor (1965) | Integração Racial, de Paulo César Saraceni (1964) | Maioria Absoluta, de Leon Hirszman (1964)
20h – O Padre e a Moça, de Joaquim Pedro de Andrade (1966)

Sala Petrobras
18h30 – Porto das Caixas, de Paulo César Saraceni (1962)

8 de maio de 2015

Sala BNDES
18h – A Entrevista, de Helena Solberg (1966) | Opinião Pública
20h – Copacabana me Engana, de Antonio Carlos Fontoura (1968)

Sala Petrobras
19h – Tocaia no Asfalto, de Roberto Pires (1962)

9 de maio de 2015

Sala BNDES
16h – A Grande Cidade, de Carlos Diegues (1966)
18h – Brasília, Contradições de uma Cidade Nova, de Joaquim Pedro de Andrade (1967) | A Vida Provisória, de Maurício Gomes Leite (1968)
20h30 – Esse Mundo é Meu, de Sérgio Ricardo (1963)

Sala Petrobras
19h – Bahia de Todos os Santos, de Trigueirinho Neto (1960)

10 de maio de 2015

Sala BNDES

17h – Maranhão 66, de Glauber Rocha (1966) | Terra em Transe, de Glauber Rocha (1967)
19h – Garota de Ipanema, de Leon Hirszman (1967)

Sala Petrobras
18h – Cinco Vezes Favela, de Marcos Farias, Miguel Borges, Carlos Diegues, Joaquim Pedro de Andrade e Leon Hirszman (1962)

14 de maio de 2015

Sala Petrobras
19h – Pátio, de Glauber Rocha (1959) | Barravento, de Glauber Rocha (1961)
21h – A Falecida, de Leon Hirszman (1965)

15 de maio de 2015

Sala Petrobras

18h – Gimba, Presidente dos Valentes, de Flávio Rangel (1963)
20h – Memória do Cangaço, de Paulo Gil Soares (1964) | Nossa Escola de Samba, de Manuel Horácio Gimenez (1965) | Viramundo, de Geraldo Sarno (1965) | Subterrâneos do Futebol, de Maurice Capovilla (1965)

16 de maio de 2015

Sala Petrobras

17h – Os Fuzis, de Ruy Guerra (1963)
19h – O Bravo Guerreiro, de Gustavo Dahl (1969)

17 de maio de 2015

Sala Petrobras

16h – Ganga Zumba, Carlos Diegues (1963-1964)
18h – Copacabana me Engana, de Antonio Carlos Fontoura (1968)
20h – Esse Mundo é Meu, de Sérgio Ricardo (1963)

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe semanalmente Veja SP* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de São Paulo

a partir de R$ 39,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.