O Abajur Lilás ou Uma Medeia Perdida na Augusta?

VejaSP:
  • Direção: Joaquim Goulart
  • Duração: 100 minutos
  • Recomendação: 18 anos

Resenha por Dirceu Alves Jr.

Adaptação de Vadim Nikitin para peça de Plínio Marcos (1935-1999). A tragédia grega Medeia, escrita por Eurípides em 431 a.C., oferece elementos para a releitura da peça O Abajur Lilás, criada pelo autor paulista em 1969. Ambientado em um bordel, o drama traz um cafetão que explora duas prostitutas em fim de carreira. Para alavancar os lucros, ele contrata uma jovem e passa a torturar psicologicamente as mais velhas. A busca por uma encenação criativa e de personalidade para um texto tão conhecido — no caso, o de Plínio Marcos — levou a direção de Joaquim Goulart a se perder. As referências de Medeia tornam-se soltas e supérfluas, deixando claro que tudo resultaria melhor com menos pretensão e maior investimento no uniforme elenco. Com Cácia Goulart, Inês Aranha, Bia Toledo, Edmilson Cordeiro e Joaquim Goulart. Estreou em 10/01/2013. Até 17/02/2013.

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Para curtir o melhor de São Paulo!
Receba VEJA e VEJA SP impressas e tenha acesso digital a todos os títulos Abril.
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe semanalmente Veja SP* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de São Paulo

a partir de R$ 39,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.