Michael Sanderling, Carolin Widmann e Orquestra Filarmônica de Dresden

Resenha por Luan Flavio Freires

O alemão Michael Sanderling, de 47 anos, trilha uma carreira brilhante. Violoncelista por formação, ele se tornou em 2011 regente titular da tradicional Filarmônica de Dresden, fundada em 1870. Sanderling passou a ocupar o cargo do renomado Rafael Frühbeck de Burgos, morto em junho, aos 80 anos, e considerado um dos mais importantes maestros da Espanha. Desde então, ele viajou o mundo com a formação e teve seu contrato estendido até a temporada 2018-2019. Com solos da violinista Carolin Widmann, também alemã, ele lidera o  conjunto em duas apresentações na Sala São Paulo pela temporada da Sociedade de Cultura Artística. Na segunda (8), o roteiro traz Concerto para Violino de Beethoven, Primeira Sinfonia de Brahms e Pequena Suíte de Lutoslawski. Concerto para Violino e Quinta Sinfonia, também de Beethoven, e Con Brio, de Jörg Widmann (que é irmão de Carolin), preenchem o programa da noite seguinte. Dias 8 e 9/9/2014.

Memória: a orquestra passou por aqui em 2010, sob a regência de Rafael Frühbeck de Burgos. O maestro voltou à cidade no ano seguinte, como convidado da Osesp.

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe semanalmente Veja SP* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de São Paulo

a partir de 49,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.