Dona Onete

VejaSP
starsstarsstarsstarsstars

O lado artístico de Dona Onete, 79 anos, demorou para aflorar. Natural do interior do Pará, ela foi professora e chegou a ser secretária de Cultura da cidade de Igarapé-
Miri. Costumava cantar com os alunos só por brincadeira quando caiu em um bar de carimbó e dali lançou o primeiro disco, Feitiço do Caboclo, em 2013. Com o movimento
de bons artistas saindo da região, ela se tornou uma das referências, especialmente para as gerações mais novas. Com Banzeiro, seu último trabalho, de 2016, a cantora viajou para a Europa, Estados Unidos, México e lotou casas de shows por aqui. Cheias de arranjos elegantes, as músicas contagiam a plateia com o balanço. Nesta noite, com a festa Je Treme Mon Amour, a artista se despede desse CD e dá palinha do que está por vir, como a faixa Rebujo. Dia 14/09/2018.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s