Mistérios da Cidade

Criação da Zona Azul eletrônica é suspensa

Empresa entra com liminar na justiça e impede teste com nova tecnologia

Por: Mauricio Xavier (com reportagem de Carolina Romanini e Flora Monteiro) - Atualizado em

Zona Azul
Desde 2005, o número de vagas na cidade aumentou 15% (Foto: Mario Rodrigues)

A criação da Zona Azul eletrônica foi suspensa pela Justiça na semana passada. Cinco empresas selecionadas pela CET teriam vinte dias para testar a tecnologia em projetos-piloto em Pinheiros, Jardins, Itaim, Paraíso e Bom Retiro.

Em algumas das propostas possíveis, o motorista compraria pela internet os créditos para estacionar, imprimindo na sequência o comprovante para ser colocado no para-brisa do automóvel. O plano acabou brecado após uma liminar obtida pela Rede Ponto Certo: a companhia havia operado um sistema semelhante na Praça Charles Miller entre 2006 e 2011 e reclamou por não ter sido incluída no atual programa.

A CET informa que vai acatar a decisão, mas não desistiu da ideia. Seu objetivo é tornar mais fácil a vida do usuário da Zona Azul, sistema que tem crescido: desde 2005, aumentou em 15% o número de vagas e em 33% a quantidade de talões vendidos.

 

A ZONA AZUL

Números relativos aoserviço na capital

Quantidade de vagas ..........................36.000

Agentes de fiscalização ........................2.400

Pontos de venda oficiais .......................2.300

Talões vendidos no ano* .......... 2,1 milhões

Multas aplicadas no ano** ...............164.000

* Até outubro ** Até setembro

Fonte: VEJA SÃO PAULO