Polícia

Zelador é suspeito de crime passional em Perdizes

Francisco da Costa, que trabalha em um prédio na Rua Apinajés, é suspeito de atirar contra um homem em uma motocicleta; ele teria um romance com a mulher da vítima

Por: Estadão Conteúdo - Atualizado em

Julio Cesar
Júlio César tinha 26 anos e era casado (Foto: Reprodução/Facebook)

O zelador de um edifício na Rua Apinajés, em Perdizes, na Zona Oeste de São Paulo, é suspeito de ter atirado contra um homem na tarde desta quinta (9). Francisco da Costa, que estava em serviço, teria baleado o autônomo Júlio César Galvão, de 26 anos. A vítima foi socorrida e levada para o pronto-socorro do Hospital das Clínicas, mas não resistiu aos ferimentos e morreu. O suspeito está foragido.

A polícia solicitou imagens de câmeras de segurança dos edifícios da Rua Apinajés. Segundo testemunhas, o zelador fugiu em um carro popular de cor prata. Para a polícia, a suspeita é de crime passional.

+ Passageiro de muletas é pisoteado no metrô

Ainda segundo a PM, Galvão estava em uma moto com a esposa, Kátia Gonçalves, de 28 anos, e teria discutido com o zelador. Kátia trabalhava em uma loja de materiais de construção perto do local. Amigos contam que o autônomo estava desconfiado de um romance extraconjugal entre a mulher e o zelador. O casal tem uma filha de 1 ano e 11 meses.

De acordo com a assistente administrativa Valquíria Muniz, de 46 anos, amiga do casal, o zelador atirou oito vezes. Dois tiros acertaram Júlio César. Ela conta que a família dos dois alimentava as suspeitas de traição. Procurada, Kátia Gonçalves não foi encontrada para falar sobre o crime. 

+ Confira as principais notícias da cidade

De acordo com o síndico do prédio, conhecido por Donil, Francisco Costa trabalhava há seis anos no local. Tem uma filha de 12 anos e é casado. A mulher presta depoimento na delegacia.

Fonte: VEJA SÃO PAULO