Música

Wesley Safadão: o furacão do forronejo

Sucesso do momento, cantor faz dois shows com ingressos esgotados na capital

Por: Tatiana Izquierdo - Atualizado em

Wesley Safadão
O artista: o cachê, de 800 000 reais, é o segundo mais alto do país (Foto: CLEBER SANDES/FOLHAPRESS)

“Vai, Safadão! Vai, Safadão!” A frase virou obrigatória nos shows de Wesley Safadão. O público faz coro para o cantor de cabelos compridos e calça justa, sensação do momento na música popular. Nascido em Fortaleza, o rapaz de 27 anos conquistou fãs com faixas de forró e sertanejo, mistura chamada de “forronejo”. Muitas das letras fazem o estilo “dor de cotovelo” e versam sobre relacionamentos e baladas. A mais famosa delas, Camarote, cujo videoclipe tem 111 milhões de visualizações no YouTube, fala de um jovem que deu a volta por cima após ser dispensado: “Agora assista aí de camarote / Eu bebendo gela, tomando Cîroc / Curtindo na balada, só dando virote / E você de bobeira sem ninguém na geladeira”.  

Os sons no estilo “chiclete”, daqueles que não saem da cabeça tão facilmente, bombam nas festas populares e em casas noturnas na cidade, como Wood’s e Villa Mix. Na quarta (27) e na quinta (28), Safadão se apresenta, com os 17 000 ingressos esgotados, no clube sertanejo Villa Country, na Água Branca. O local já recebeu outras figuras arrasa-quarteirão do meio como Bruno & Marrone, mas, pela primeira vez em seus catorze anos, disponibilizou dois shows seguidos do mesmo artista. “Iniciamos a venda no começo de março, e, em poucas semanas, uma das datas estava esgotada, algo raro de acontecer tão rápido”, afirma Marco Tobal Júnior, um dos sócios do espaço.

Wesley Safadão, da banda Garota Safada
Na época da banda Garota Safada, em 2011: cabelos soltos (Foto: DIVULGAÇÃO)

Apesar do sucesso, Safadão fez menos de dez exibições aqui desde a estreia em carreira-solo, no ano passado. Uma das primeiras aparições do rapaz na região se deu em 2008, na casa de eventos Estância Alto da Serra, em São Bernardo do Campo. Na época, ele ainda fazia parte da banda Garota Safada, que ajudou a lançá-lo ao estrelato. “A mulherada ficou doida, ele é muito carismático”, lembra Eloy Carlone, responsável pelo local. A nova passagem do nordestino por aqui será relâmpago. Na quarta, o cantor desembarca na metrópole. Na quinta, viaja pela manhã a Brasília para gravações e, à noite, volta para cá, a tempo de fazer o segundo show no Villa. “Na correria, não consigo conhecer nada da cidade”, lamenta. Na miniturnê paulistana, ele será seguido pelos membros do fã-clube Garoteiros de SP. “Vamos levar faixas e entrar no camarim”, promete o técnico de informática Amisadai Mota, de 22 anos, que fundou o grupo, em 2013. Outro integrante da trupe é o garçom Antonio Maya, de 30 anos. Ele leva o nome do ídolo tatuado no antebraço. “Amor de fã é inexplicável”, completa.

+ Agora é possível "cair de paraquedas" em plena Marginal Pinheiros

Já consolidado no Nordeste, o astro conquista novos admiradores no Sudeste graças à ajuda de colegas como a dupla paulistana Marcos & Belutti. Há nove meses, eles lançaram juntos a canção Aquele 1%, conhecida pelo trecho “99% anjo, perfeito / Mas aquele 1% é vagabundo”. O duo foi trabalhar em Fortaleza e conheceu o amigo em um restaurante. “Rabiscamos a ideia de uma parceria para nosso DVD. Entre conversas pelo WhatsApp, mostramos a música e ele topou gravar na hora”, conta Marcos. A canção, produzida por Fernando, da dupla Fernando & Sorocaba, aparece no topo do ranking das mais tocadas de rádios da capital como a Nativa FM.

Wesley Safadão
Marcos & Belutti: a dupla alavancou a fama do cantor por aqui (Foto: FERNANDO HIRO)

+ Masp abre inscrições para programa de formação de artistas e curadores

Caçula de três irmãos, Wesley Oliveira da Silva, o nome de batismo do Safadão,  foi criado em uma família musical. Seu tio e sua mãe, Maria Valmira, mais conhecida como Dona Bill, montaram a banda Garota Safada, em 2001. Dois anos depois, aos 15, ele começou a cantar com o conjunto após a saída repentina do vocalista. Aos poucos, foi roubando a cena. O cabelo comprido, marca registrada, costuma ficar preso em um coque do estilo samurai. Com agenda de, em média, 25 apresentações por mês, o cantor f az parcerias com nomes do naipe de Ivete Sangalo. E não para de crescer. “Meu sonho é ter uma carreira sólida igual à de Roberto Carlos”, afirma. Em termos de cachê, ele só perde mesmo para o rei, que fatura 1 milhão de reais por espetáculo,  enquanto o cearense cobra até 800 000 reais. No ritmo atual, logo chega lá. Vai, Safadão!

 

Algumas curiosidades sobre o cantor:

Nome: Wesley Oliveira da Silva

Data de nascimento: 6/9/1988

Estado civil: casado com Thyane Dantas

Filhos: Yhudy, de 5 anos, e Ysis, de 1 ano e 10 meses

Religião: católica

Altura e peso: 1,75 metro e 87 quilos

Redes Sociais: Instagram (5,8 milhões de seguidores) e Snapchat (cerca de 500 000 visualizações por post)

Canal do YouTube: 1,3 milhão de inscritos e mais de 467 milhões de visualizações

Sonho realizado:levar a família para a Disney

Álbuns: sete CDs com a banda Garota Safada e um na carreira solo, Ao Vivo em Brasília

Maior público em show: 45 000 pessoas, na gravação do primeiro DVD em Brasília

O que não pode faltar antes de entrar no palco: oração

Fonte: VEJA SÃO PAULO