ABASTECIMENTO

Volume do Cantareira sobe pelo 11º dia consecutivo neste domingo

Por: Estadão Conteúdo

Cantareira
Cantareira: sistema abastece mais de 5 millhões de pessoas na Grande São Paulo (Foto: Folhapress)

O nível de água dos reservatórios que compõem o Sistema Cantareira, principal manancial para abastecimento da Grande São Paulo, voltou a subir entre sábado e domingo. Dados divulgados hoje pela Companhia de Saneamento Básico do Estado (Sabesp) apontam elevação diária de 0,3 ponto porcentual e um total de 23,8% da capacidade de armazenamento preenchida. Ontem, os reservatórios operavam com 23,5% da capacidade. Esta é a 11ª elevação consecutiva registrada na região, já considerando as duas cotas de volume morto adicionadas em 2014.

Conheça cinco endereços que oferecem água filtrada como cortesia

Responsável por atender 5,2 milhões de pessoas na capital e Grande São Paulo, o Cantareira tem ainda dois indicadores divulgados diariamente pela Sabesp. No índice negativo, que passou a ser divulgado após decisão judicial, o nível do Cantareira subiu 0,4 ponto porcentual e alcançou -5,4%. Na terceira medição, o manancial subiu 0,2 ponto porcentual, para 18,4%.

A última vez em que o Cantareira registrou queda do volume armazenado foi no dia 26 de outubro, quando o nível do sistema baixou de 15,7% para 15,6%. Desde então, a trajetória tem se mantido de alta, com destaque para a elevação constante desde o início de dezembro. Desde outubro, a elevação já alcança 8,2 pontos porcentuais. Em dezembro, a alta é de 4,3 pontos porcentuais.

Quando considerado o número total divulgado pela Sabesp, no qual é possível identificar que o sistema ainda opera no volume morto, a variação é igualmente importante. Houve queda de 4,4 pontos porcentuais desde o final do mês passado, ao variar de -9,8% para -5,4%.

Nas últimas 24 horas, a chuva acumulada sobre o Sistema Cantareira atingiu 10,1 milímetros (mm). Desde o início do mês foram registrados 106,2 mm de chuva na região, o equivalente a 48,4% da média histórica para meses de dezembro.

+ Brincadeira com bexiga cheia de água dá MUITO errado e viraliza na web

Entre os seis mananciais do estado, o Guarapiranga foi o único a apresentar queda neste domingo. Responsável por atender 5,8 milhões de pessoas, o reservatório apresentou variação de 0,1 ponto porcentual, de 87% ontem para 86,9% neste domingo. No Alto Cotia, o indicador ficou estável em 78%. As chuvas acumuladas nos dois sistemas durante as últimas 24 horas foram de 9,8 mm e 0,8 mm, respectivamente.

A maior alta proporcional ocorreu no sistema Rio Grande, com variação de 0,7 ponto porcentual. O sistema opera neste momento com 98,3% da capacidade de armazenamento, após pluviometria de 29,8 mm nas últimas 24 horas.

Na sequência aparece o Alto Tietê, com elevação de 0,6 ponto porcentual. O sistema é aquele que registra neste momento a situação mais delicada, ao operar com apenas 19,3% da capacidade, já incluída uma cota de volume morto na região. Apenas nas últimas 24 horas foram registrados 41,2 mm de chuvas na região, o que eleva para 117,1 mm o volume de chuvas desde o início do mês. O número representa 60,7% da média histórica de chuvas durante meses de dezembro.

No sistema Rio Claro também houve elevação de 0,6 ponto porcentual no nível dos reservatórios. Entre sábado e domingo, o indicador oscilou de 66,9% para 67,5%, variação explicada pela pluviometria acumulada de 40 mm no período.

Fonte: VEJA SÃO PAULO