Esporte

Virada Esportiva promete agito com 3.000 atrações

Evento ocorre entre as 8h de sábado (30) e as 18h domingo (1º) em cerca de 1.100 pontos da cidade

Por: Bruna Gomes - Atualizado em

Virada Esportiva
Parque da Independência: um dos redutos dos skatistas (Foto: Christiane Ceneviva)

Em sua sexta edição, a Virada Esportiva reúne, entre as 8h de sábado (30) e as 18h domingo (1º), 3.000 atrações gratuitas. A programação se espalha por 1.100 pontos da cidade, entre eles onze unidades do Sesc. Um dos destaques é a Arena Radical, que será montada às 8h no sábado (30) e funcionará até as 16h no domingo (1º) no Vale do Anhangabaú. Haverá tirolesa, rapel, pebolim humano, parede de alpinismo, surfe mecânico e luta. No Parque da Independência, têm vez as competições de skate, no domingo (1º), das 9h às 18h. Atletas profissionais, como Kako Max, fera na modalidade downhill, marcam presença.

+ Cycle Chic: tudo sobre o movimento cheio de estilo

+ Quinze parques para aproveitar os dias livres

As modalidades aquáticas ficarão concentradas na Represa de Guarapiranga (Avenida Atlântica, altura do número 3770). Nos dois dias, das 10h às 17h, o público aprende wakeboard, wakeskate, stand up paddle e canoa havaiana e pode participar de campeonatos dessas modalidades. No sábado (30), das 10h às 17h, quem nunca viu neve vai se divertir nas aulas de snowboard e de patinação no gelo ministradas em pistas artificiais no CEU Água Azul (Avenida dos Metalúrgicos, 1262, Cidade Tiradentes). O endereço será também palco de um jogo de futebol com atores da novela “Avenida Brasil” no sábado (30), às 12h. Thiago Martins e Aílton Graça integram o time.

Duas unidades do Sesc da Zona Oeste trazem festivais de tênis de mesa. No Pinheiros, Marcos Yamada ensina o esporte no sábado (30), às 15h. Hugo Hoyama é o convidado no domingo (1º), das 14h30 às 17h30, no Pompeia (Rua Clélia, 93, Pompeia). O espaço recebe ainda a Virada Esportiva Infantil — no sábado, das 13h às 17h —, com cama elástica, jogos e brincadeiras para crianças a partir de 6 anos.

Fonte: VEJA SÃO PAULO