Roteiro

Virada Cultural: restaurantes que ficam abertos durante a madrugada

Conheça cinco bons endereços na região central para repor as energias entre um show e outro

Por: Veja São Paulo - Atualizado em

Virada Cultural 2016 - A Casa do Porco
A Casa do Porco: sanduíches a 15 reais (Foto: Divulgação)

Quem deixará o sono em casa para curtir os shows da Virada Cultural até de madrugada encontra bons endereços para fazer uma boquinha na região central.

+ Restaurantes para fazer um pit-stop durante a Virada Cultural

O Ramona, em frente à Praça Dom José Gaspar, funciona normalmente até as 2h. Já o Bar da Dona Onça e a Casa do Porco Bar, sucessos de público no entorno da República, servem, excepcionalmente, lanches a 15 reais na madrugada deste sábado (21) para domingo (22).

+ Onde comer de madrugada em outras regiões da cidade

Confira abaixo cinco bares, restaurantes e lanchonetes que funcionam até altas horas durante a Virada Cultural:

Virada Cultural 2016 - Bar da Dona Onça
Bar da Dona Onça: canja para aquecer a madrugada (Foto: Divulgação)

Bar da Dona Onça: no Edifício Copan, prepara ótimas receitas brasileiras sob o comando da chef Janaina Rueda. Apenas neste sábado (21), estica o horário de funcionamento até as 3h de domingo. Quando o bar fechar as portas, à 0h30, o cardápio será reduzido a uma única pedida: uma canja de galinha (R$ 15,00) para ser devorada na calçada. Haverá dose de cachaça Da Lage (R$ 5,00) para embalar.

A Casa do Porco Bar: o bar-restaurante do chef Jefferson Rueda é o novo rei das filas do centro. O cardápio é todo de receitas suínas — da cabeça aos pés. Assim como a casa comandada por sua mulher, Janaina, estende o funcionamento até as 3h da madrugada de sábado (21) para domingo (22). Os comensais poderão optar entre sanduíche de carne de porco, vegano ou vegetariano (R$ 15,00), além de cachaça Da Lage (R$ 5,00).

Ramona
Ramona: steak tartare é boa pedida (Foto: Mario Rodrigues)

■ Estadão: um ícone da cidade, fez fama graças ao saboroso sanduíche de pernil (R$ 14,00). O preço sobe para R$ 29,00 na versão incrementada por queijo palmira. Funciona normalmente 24 horas.

Ramona: moderninho e sempre badalado, prepara um bom steak tartare e drinques corretos, entre outras pedidas. Funciona normalmente até altas horas: às sexta e sábados, o serviço começa na hora do almoço e se estende, sem intervalo, até as 2h da madrugada. Fecha aos domingos.

Walter Mancini Ristorante: o restaurateur Walter Mancini é o rei da rua — no caso, a Avanhandava. O cardápio inclui pedidas como o canelone de ricota, espinafre e nozes (R$ 78,00) e o picadinho com arroz, milho refogado, farofa, banana frita e ovo poché (R$ 91,00). No almoço de sábado, monta um bufê de feijoada por R$ 98,00.

Fonte: VEJA SÃO PAULO