Bares

Brancos, rosés e espumantes são opções refrescantes nos wine-bars

Não abre mão de uma tacinha de vinho? Veja dicas leves e refrescantes para curtir nas noites amenas da primavera

Por: Marcelo Cobra - Atualizado em

espumante gelo
Espumante: sugestão refrescante para a primavera (Foto: Latin Stock)

A abertura de diversos wine-bars ampliou as opções para bebericar. Agora, além, de chope e cerveja gelados, taças de vinho entram em cena na happy hour, para esticar a noitada ou num romântico encontro a dois. Com o clima esquentando, saem de cena os tintos e entram rótulos mais leves, de brancos, rosés e espumantes.

No bar espanhol Donostia, em Pinheiros, a carta inclui opções como o rosé Canfarroles Clássico 2011 (R$ 60,00 a garrafa). Em taça, o cava Don Román Brut sai por R$ 18,00.

Detentor da maior oferta de vinhos em taça da cidade, o Bardega, no Itaim Bibi, tem opções para paladares variados. Nos fundos do bar, por exemplo, fica um balcão de espumantes com quinze etiquetas de diferentes nacionalidades mergulhadas em gelo, prontas para serem servidas.

Confira abaixo o roteiro completo:

Adega Santiago Cidade Jardim: a seção etílica inclui 180 rótulos de vinho, vinte deles são oferecidos em taça. Do Douro, o Maritávora Branco 2009  (R$ 21,00 a taça) harmoniza, por exemplo, com os frutos do mar à tasquinha, compostos de camarão-rosa, lula e polvo regados por azeite português e guarnecidos de batata ao murro e cebola refogada. O cava Codorniu brut (R$ 20,00 a taça) tem boa acidez e frescor e vai bem ao lado da porção de bolinhos de bacalhau.

vinho branco gelo
Vinho branco: escolha rótulos leves com toques cítricos e florais (Foto: Latin Stock)

Bardega: o lugar seduz pela oferta de vinhos em taça, a maior do gênero na cidade. São 110 sugestões, selecionadas em 21 importadoras. Na happy hour, às quartas, das 18h30 às 20h30, as mulheres são recepcionadas com um mimo gratuito: uma taça de espumante ou vinho branco/rosé. A carta inclui opções como o italiano Planeta Rosé Sicília DOC 2012, com doses em taça que variam de R$ 5,50 a R$ 22,00. A taça do bom espumante italiano Ferrari Maximum Brut custa R$ 35,00. Para comer, vai bem o ceviche de salmão com abacate.

Enoteca Decanter:  às quartas, das 17h às 22h, a segunda taça de vinho não é cobrada e pagam-se R$ 40,00 pelo serviço de tapas (petiscos espanhóis) à vontade. Do catálogo, duas sugestões refrescantes vêm da França. Uma delas é o espumante Duc de Valmer Brut (R$ 69,10), elaborado com uvas originárias da região de Charentes, e o branco Domaine de Liboreau Sauvignon Blanc 2010 (R$ 52,50). 

Cava  - Foto Fernando Moraes
Cava rosado: sugestão do Rouge Bar à Vin (Foto: Fernando Moraes)

Forquilha: em um dos cantos, um móvel deixa taças de vinho e uma máquina Enomatic à mão para divertir rodas de amigos e casais enamorados. Caso prefira dividir uma garrafa, são boas escolhas o Fairview Sauvignon Blanc (R$ 95,00), da África do Sul, refrescante e cítrico, e o rosé francês Rémy Pannier Rosé d'Anjou (R$ 88,00), leve e frutado. Entre os petiscos, prove o carta, uma massa fininha de pizza torrada e recheada com queijo stracchino. Ela chega coberta por fatias de presunto cru e lambuzada em redução de vinagre balsâmico. 

Rouge Bar à Vin: os espumantes servidos em taça estão sempre efervescentes devido a uma máquina que mantém as bolinhas vivas. Dica do sommelier Etevaldo Carvalho do Nascimento, o Kirter Blanc de Blanc Brut (R$ 24,00 a taça) é um rótulo francês da Borgonha leve e refrescante, ideal para acompanhar saladas. O Domaine de Liboreau Sauvignon Blanc 2010 (R$ 17,00 a taça), de Bordeaux, exibe um suave toque floral e boa acidez.

Fonte: VEJA SÃO PAULO