Especial

Vinhos ideais para noites gélidas

Enotecas e wine bars sugerem rótulos para desfrutar durante o inverno

- Atualizado em

Com ares da região da Toscana, a simpática casa só trabalha com produtores da Itália, escolhidos pessoalmente pela sócia Adriana Grasso. Para as noites geladas, ela recomenda o Barbera D'Alba "Sanmicè" (69 reais a garrafa). Paladares exigentes encontram no supertoscano Il Borro safra 2003 (350 reais) uma boa opção. Importado da Itália é também o chef Luciano Pollarini, do extinto Palazzo Grimaldi, que comanda o menu do restaurante.

Enoteca Acqua Santa. Rua Oscar Freire, 155, Jardim Paulista, tel: 3081-7909.

Nos fundos da importadora Casa do Porto funciona um agradável wine bar com capacidade para até 28 pessoas. É possível degustar lá mesmo qualquer um dos 950 rótulos de treze países vendidos na loja. Em dias frios, a adega oferece dois encorpados cabernet sauvignon chilenos, como o Pargua 2004 (65 reais) e o Domus Aurea 2003 (198 reais). A carta é acompanhada de menu enxuto, com destaque para o risoto de queijo brie, fígado seco e lascas de presunto de Parma (35 reais).

Casa do Porto. Alameda Franca, 1225, Jardim Paulista, tel: 3061-3003.

Tamanho não é documento para o Pomodori Wine Bar. Com apenas quinze lugares, a casa é pequena no espaço mas grande na carta de vinhos, que tem 320 rótulos, todos italianos. Trinta deles são servidos também em taças. O chef Rodrigo Martins, que comanda com Jefferson Rueda o restaurante anexo de mesmo nome, sugere o Le Monache 2005 (88 reais) para acompanhar a tábua com seis tipos de queijo (38 reais).

Pomodori Wine Bar. Rua Professor Tamandaré Toledo, 25, Itaim Bibi, tel: 3071-1312.

Fonte: VEJA SÃO PAULO