Gastronomia

Vila Nova Conceição vira point da boa mesa

Uma única quadra da região concentra cinco restaurantes

Por: Catarina Cicarelli - Atualizado em

Raúl Jiménez e Ligia Karazawa, chefs do Clos de Tapas_2192
Raúl Jiménez e Ligia Karazawa: chefs do Clos de Tapas, que dever ser inaugurado em dezembro (Foto: Fredy Uehara)
                                                                                                      Fotos Fernando Moraes

A partir do canto superior à esquerda, em sentido horário: North Grill: carnes argentinas onde era o Lourenço Castanho; Carioni e Recalde, do Così: receitas italianas; Le Manjue Bistrô: dificuldade para conseguir o ponto; Kinoshita: oferta de sugestões japonesas premiadas Famosa por ter o metro quadrado mais caro da cidade, a Vila Nova Conceição sempre se caracterizou por ser um bairro estritamente residencial. Nos últimos meses, esse panorama vem passando por uma mudança no trecho da quadra margeada pelas ruas Jacques Félix e Domingos Fernandes. É nesse pedaço que estão se instalando alguns restaurantes de gabarito, responsáveis pela transformação daquela área num pequeno e charmoso polo gastronômico. O pioneiro do grupo a hastear bandeira por lá foi o requintado japonês Kinoshita, eleito o melhor de sua categoria pela edição especial “Comer & Beber” de VEJA SÃO PAULO. Mais novo da turma, o Così, italiano com sede em Santa Cecília, tem inauguração de uma filial prevista para a terça (23). “Escolhi a Vila Nova Conceição porque queria um local inusitado”, explica Marcelo Fernandes, sócio do Kinoshita. “Nossa preferência era por uma área nobre que refletisse a qualidade de nosso cardápio.” Preparada pelo premiado chef Tsuyoshi Murakami, uma refeição com sushis fresquíssimos, delicados tempuras e sobremesas de chocolate belga custa cerca de 200 reais por pessoa. Inquilino recente, o contemporâneo Le Manjue Bistrô abriu as portas em setembro, depois de ter funcionado por um ano na Vila Madalena. Separado do Kinoshita por uma movimentada franquia da rede de chocolates Kopenhagen, o restaurante apresenta agora suas receitas de linha naturalista e de ingredientes orgânicos num antigo sobrado, totalmente reformado e precedido de um agradável terraço. “Não foi fácil encontrar um imóvel disponível”, diz o sócio Bruno Amaro Fattori. “Como estamos a poucas quadras do Parque Ibirapuera, a vizinhança lembra a do Central Park, de Nova York.”  Fredy Uehara
Raúl Jiménez e Ligia Karazawa, chefs do Clos de Tapas_2192
Raúl Jiménez e Ligia Karazawa: chefs do Clos de Tapas, que dever ser inaugurado em dezembro (Foto: Fredy Uehara)
Raúl Jiménez e Ligia Karazawa: chefs do Clos de Tapas, que dever ser inaugurado em dezembro Desde o último dia 1º, a churrascaria North Grill, há seis anos instalada no Shopping Frei Caneca, dispõe de uma filial no número 365 da Jacques Félix. Onde antes funcionava uma parte da Escola Lourenço Castanho, fica o salão no qual desfilam cortes em estilo argentino como bife ancho e assado de tira. “O bairro vai ser o novo Jardins”, exagera Antonio Mendes, um dos sócios da casa. Em fase de finalização, o satélite do Così apresentará sugestões italianas do chef Renato Carioni no mesmo lugar que entre março e outubro sediava o Faggi. Haverá pratos idênticos e muito requisitados na matriz, caso do ravióli recheado de palmito pupunha com camarão ao molho de limão. Só que custarão em média 20% a mais. “Esse aumento se justifica porque os custos são altos aqui”, afirma Leonardo Recalde, sócio de Carioni. Para ele, o valor cobrado pelo aluguel influenciou nessa elevação de preços. Até dezembro, Marcelo Fernandes, do Kinoshita, pretende inaugurar o Clos de Tapas no número 458 da Domingos Fernandes, a pouco mais de 100 metros da casa japonesa. De inspiração espanhola, o restaurante exibirá uma seleção de tapas, nome dado aos petiscos e pratos espanhóis preparados em pequenas porções. Para garantir a autenticidade das receitas, o empresário convidou o madrileno Raúl Jiménez, que trabalha ao lado da namorada, a paulistana Ligia Karazawa. Completa-se assim o apetitoso mapa de ofertas do quadrilátero mais gastronômico da Vila Nova Conceição.  

Fonte: VEJA SÃO PAULO