Bairros

25 razões para amar o bairro de Vila Mariana

Saiba o que há de melhor na região; de botecos e restaurantes tradicionais a passeios por igrejas e galerias de arte

Por: Veja São Paulo - Atualizado em

Selecionamos uma série de atrações e estabelecimentos para explorar a Vila Mariana, bairro da Zona Sul da cidade. De ruas agitadas, como a Joaquim Távora, repleta de botecos, a restaurantes tradicionais, a exemplo da matriz da rede de pizzarias 1900, moradores e visitantes podem fazer o seu próprio roteiro. A gente ajuda com 25 dicas:

+ Saiba mais sobre a Vila Mariana

+ Confira atrações e estabelecimentos por bairro

1. Uma das melhores pizzas da região podem ser encontradas no Quintal do Bráz, casa que pertence ao Grupo Bráz. Destaca-se no menu a Prata da Casa, que combina mussarela, queijo taleggio, aspargos, crocantes de presunto cru e ovos estrelados.

Quintal do Bráz
Jardim do Quintal do Bráz (Foto: Gladstone Campos)

2. A cultura árabe domina os ambientes da casa de chá Khan El Kalili, localizada no bairro desde 1982. Nas catorze salas, decoradas com almofadas, tapetes e mesas baixas, os visitantes podem degustar pães e bebidas orientais. Bailarinas de dança do ventre se apresentam de terça a domingo.

3. Não deixe de provar o ravioloni da Dona Marisa da trattoria Friccó. Trata-se de um dos pratos mais tradicionais do restaurante tocado pelo chef italiano Sauro Scarabotta. O recheio, feito à mão, traz queijo brie, ricota, berinjela e uvas-passas, e o molho tem manteiga, maça caramelizada e amêndoas.

4. A primeira construção moderna da cidade está localizada no bairro. A Casa Modernista foi erguida em 1928 para servir como a moradia do arquiteto russo Gregori Warchavchik (1896-1972).

5. A pedida certa da maioria dos clientes que frequenta o bar Veloso é simples e saborosa: coxinha de frango mais uma das caipirinhas do cardápio. O quitute tornou-se uma marca do local. A dica é chegar cedo para evitar filas de espera, que aumentam na happy hour.

Bar Veloso
Caipirinhas do bar Veloso (Foto: Fernando Moraes)

6. Para quem procura agito, a melhor opção são os botecos da rua Joaquim Távora. Pelo menos dez bares se concentram nessa via. O Genuíno fica num casarão dos anos 1930, o Don Pancho serve quitutes mexicanos, e o Paralelo 12:27 possui varanda com clima de azaração.

7. Com mais de trinta anos, a pizzaria Carlitos atende à clientela do bairro em casa (com entregas) ou no seu amplo salão. Entre as coberturas há opções como a Javali (mussarela de búfala, linguiça de javali e alho-poró) e a de atum, rodelas de tomate e cebola.

8. Um trecho da rua Domingos de Morais concentra lojas de roupa plus size. Cerca de dez estabelecimentos vendem peças para gordinhas, entre eles a Cia de Moda, a GG Store e a Melyzê.

9. Decorado com papéis de parede coloridos, e com jeitão de armazém antigo, a Doçaria da Vila vende quitutes como bolos caseiros, brigadeiros e tortas salgadas. Inusitado, o bolinho de cenoura com recheio de gorgonzola se mostra uma boa pedida.

10. Não se importe com o ambiente simples e desajeitado do bar Jabuti, aberto em 1967. A cozinha compensa a visita. É o local ideal para comer petiscos do mar, a exemplo dos bolinhos de bacalhau e do polvo ao vinagrete.

11. Uma das poucas opções que ficam abertas na madrugada no bairro (até as 3h aos fins de semana), o bar Gongo Espetos e Lanches, como o nome diz, é especializado em espetinhos. Há até um rodízio no qual é possível provar os de kafta, abobrinha com queijo e alcatra.

12. Duas galerias de arte são opção de passeio cultural pelo bairro. O futebol é tema de uma exposição na Jacques Ardies, conhecida por priorizar em seu acervo obras de arte naif. A Quarta Parede terá uma mostra de fotografias que será aberta até o fim de julho.

13. Os aficionados por carnes têm um endereço certo na região: a Dr. Tchê La Parrilla de la Villa serve cortes como o assado de tira, o bife de chorizo e a picanha. O movimento engrossa no almoço de fim de semana.

14. Além do que oferece no cardápio, a pizzaria 1900 da Vila Mariana, a matriz da rede, é uma volta ao passado. A casa fica instalada numa antiga construção do início do século 20, onde funcionava uma oficina de bondes. Fique atento à preservada fachada do local.

15. Sempre há um programa cultural para conferir no Sesc Vila Mariana. A unidade abriga um grande auditório, teatro, piscina e quadras de esporte. Na praça externa há uma instalação da artista Sonia Guggisberg que aborda o elemento água.

sesc vila mariana fachada
Fachada do Sesc Vila Mariana (Foto: Daniel Ducci)

16. A pizzaria Forno da Vila destaca-se por oferecer coberturas mais incrementadas em comparação aos outros endereços da região. Estão no cardápio opções como a de peito de peru, parmesão e burrata derretida, e mussarela com copa de cordeiro e molho de pesto.

17. Ir até a simples e tradicional lanchonete Ypê, aberta nos anos 1940, e comer o famoso cheese salada da casa é um programa comum aos moradores do bairro. Se quiser prolongar a visita é possível beber chope Brahma acomodado nas mesinhas da calçada.

18. O Espaço Surya é um retiro para escapar do ritmo intenso da cidade. Trata-se de um spa com conceito vegano. Todos os procedimentos relaxantes são realizados com produtos livres de conservantes e com ingredientes naturais. De terça a sábado, a casa serve almoço vegano (R$ 27, de terça a sexta, R$ 30, aos sábados).

19. Localizada numa rua tranquila e arborizada do bairro, a Cinemateca se tornou um reduto de cinéfilos. Na programação, há mostras com clássicos do cinema nacional e internacional com ingressos em conta. Um agradável jardim com esculturas circunda o prédio de tijolos à vista.

20. A história do Corpo de Bombeiros pode ser conhecida no Centro de Memória dedicado à corporação, que foi criada em 1880. Fotos, reportagens e utensílios integram o acervo, que registra os maiores incêndios da cidade.

21. Nos primeiros anos de 1950, a Escola Superior de Propaganda e Marketing, a ESPM, ocupava uma sala do Masp. Hoje é reconhecida como uma prestigiosa faculdade. Estudantes se aglomeram nas imediações na saída das aulas.

22. Colado na ESPM, o Centro Universitário Belas Artes de São Paulo é outra instituição que se destaca pelos cursos de arte e cultura. Fundada em 1925, nos seus primeiros anos a academia ficou responsável pelo acervo da Pinacoteca e teve como visitantes artistas como Mário de Andrade e Tarsila do Amaral.

23. Templos religiosos, de fé variada, estão por todos os cantos do bairro. No interior da Paróquia Nossa Senhora da Saúde, um rico altar chama a atenção. Entusiastas e adeptos do budismo se reúnem no Templo Tzong Kwan.

24. Fundado em 1858 e transferido para a Vila Mariana em 1935, o Colégio Marista Arquidiocesano é uma das instituições de ensino mais tradicionais da cidade.

25. Para quem gosta de histórias em quadrinhos, games, ficção científica, séries e outras 'nerdices', uma boa pedida é o Gibi Cultura Geek. O cardápio do bar traz  sanduíches, como o hot-dog gibi, com salsicha, queijo gruyère e mostarda dijon com uísque (R$ 17,00). 

Fonte: VEJA SÃO PAULO