Seca

Em vídeo do WhatsApp, Alckmin diz lamentar "uso político" da falta de água

Governador promete bônus para quem economizar água e alfineta o PT: "Isso não é o espírito de São Paulo". 

Por: Veja São Paulo

Com o tema da falta de água em São Paulo acirrando a disputa entre Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB), o governador Geraldo Alckmin (PSDB) entrou em cena para tentar "acalmar" os paulistas em relação à crise hídrica e, assim, minimizar perdas eleitorais. Ele aparece em um vídeo que circula pelo aplicativo de mensagens WhatsApp anunciando que vai aumentar o bônus para quem economiza água e reforçando que esta é "a maior seca dos últimos 84 anos". 

Sabesp vai estender programa de bônus para economia de água

+ Presidente da Sabesp diz que água do volume morto acaba em novembro

Com a mensagem, Alckmin pretende colocar a questão da falta de água como um problema ambiental, e não político. O governador afirma que o restante da região Sudeste e "até outros países do mundo" também vivem o problema da seca.

Além disso, alfineta o PT, que traz nas suas propagandas eleitorais a questão como um exemplo da ineficiência tucana em combater um problema sério como o do abastecimento. "É lamentável que em um momento como esse, onde há necessidade de união de todos, alguns queiram tirar o proveito político desse fato. Esse não é o espírito de São Paulo", sentencia. 

Ontem, em um comício em Petrolina (PE), o ex-presidente Lula amplificou os ataques: "Enquanto você [Dilma] traz água para o Nordeste, o governador de São Paulo, que é tucano, deixa faltar água para a gente lá em São Paulo", gritou para uma multidão. Dilma, por sua vez, já explora o tema em debates e nas redes sociais, além da TV. 

+ Dilma dança ao som de "quem não pula é tucano" na PUC

Confira na íntegra que o governador diz no vídeo acima: 

"Quero pedir a vocês que divulguem essa mensagem na rede. Como todos nós sabemos, estamos vivendo a maior seca dos últimos 84 anos. E não apenas aqui em São Paulo, mas na região Sudeste brasileira e até em outros países do mundo. É um momento que exige solidariedade e responsabilidade. Aqui em São Paulo nós estamos trabalhando interligando sistemas e investindo em obras e novos sistemas de abastecimento de água para a população. E quero aqui trazer até uma notícia importante: estamos aumentando o bônus para o uso racional da água. Quero agrader a população porque 80% praticamente reduziu o consumo e participou desse esforço coletivo. É lamentável que em um momento como esse, onde há necessidade de união de todos, alguns queiram tirar o proveito político desse fato. Esse não é o espírito de São Paulo". 

Fonte: VEJA SÃO PAULO