Cidade

Vídeo mostra soco de policial em mulher durante manifestação da USP

Imagens divulgadas pelo sindicato que representa os funcionários da universidade demonstra parte da confusão em ato realizado na manhã desta sexta (29)

Por: Veja São Paulo - Atualizado em

confusao-usp
Confronto aconteceu durante manifestação de funcionários da USP na manhã desta sexta (29) (Foto: Reprodução)

Uma mulher foi derrubada e agredida com um soco no rosto por policiais durante a manifestação dos funcionários da USP que aconteceu na manhã desta sexta (29) e terminou em confronto com a Polícia Militar. Vídeo divulgado pelo sindicato que representa a categoria mostra o momento da confusão.

+ Polícia Militar usa bombas para dispersar manifestantes

Nas imagens, um estudante é imobilizado e conduzido por policiais. Duas mulheres tentam segurar a mochila do rapaz. Nesse momento, um PM utiliza spray de pimenta contra os manifestantes. A mulher usa um guarda-chuva par se defender, mas é derrubada com uma rasteira por um oficial e agredida com um soco por outro.

 

De acordo com sindicalistas, a mulher que aparece no vídeo é funcionária da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas e conselheira do Sindicato dos Funcionários da USP. O diretor do Sintusp Magno de Carvalho disse que mais de dez pessoas ficaram feridas durante a confusão. “Tudo aconteceu às 8h30. Não precisava terminar dessa forma.”

+ Fechar Minhocão é viável, diz estudo preliminar da CET

Em nota, a Secretaria de Segurança Pública disse que foram utilizados os meios necessários para que o cruzamento não fosse fechado pelos manifestantes. Apesar disso, informou que todos os fatos e denúncias serão apurados.Além disso, afirmou que o secretário da Segurança Pública, Alexandre de Moraes, determinou o afastamento do policial militar que atirou para fora da viatura, pois o procedimento é irregular.

+ Confira as principais notícias da cidade

Nesta sexta, a Central Única dos Trabalhadores e outras centrais sindicais organizaram manifestações em todo o país contra o projeto de lei da terceirização, o ajuste fiscal e as medidas provisórias 664 e 665, que estabelecem novas regras para acesso a benefícios previdenciários.

Fonte: VEJA SÃO PAULO