Acidente

Vídeo mostra academia minutos após explosão que matou duas pessoas

Especialistas acreditam que o caso em São Bernardo do Campo é igual ao que aconteceu em um shopping em Osasco

Por: Marcus Oliveira - Atualizado em

Pessoas assustadas e feridas, ferro retorcido, muito entulho, forro destruído e um grande buraco no chão. Vídeo inédito mostra a área da piscina da academia Tem Esportes minutos após a explosão que matou dois no último sábado (17). Especialistas consultados acreditam que o caso é semelhante ao que aconteceu no Osasco Plaza Shopping , na Grande São Paulo, em 11 de junho de 1996.

Dois morrem em explosão de academia em São Bernardo

O acidente, que derrubou parte da estrutura do prédio, ocorreu durante uma aula de natação infantil. Nas imagens é possível identificar o desespero de quem estava no local e tentava ajudar os feridos. Duas pessoas buscam reanimar uma mulher na beira da piscina. Outros procuram retirar alunos dos escombros. O medo é constante: “Isso aqui vai desabar”, diz uma das pessoas. Outro afirma: “Foi vazamento de gás”. O cinegrafista pergunta onde fica o registro para acabar com o risco de novas explosões.

Propaganda de construtora causa indignação nas redes sociais

Engenheiro especialista em proteção contra incêndio, Sérgio Ceccarelli acredita que o gás que passava na tubulação abaixo do piso pode ter provocado a explosão. “Foi igual ao que aconteceu em Osasco. Nas imagens você percebe um homem de camiseta azul sobre os escombros. Provavelmente foi ali que tudo aconteceu. A explosão veio de baixo, arremessando o que estava no local por uns cinco metros de altura. E tudo caiu no local.”

Família é mantida refém por criminosos na Zona Norte

Já o engenheiro especializado em condomínio Carlos Eugênio Berkhout acredita que dois fatores podem ter provocado o acidente. “OU o problema foi causado pela falta de manutenção nas caldeiras que aquecem as piscinas ou uma faísca provocada pela instalação elétrica inflamou o gás que estava vazando e estava acumulado nos vazios da estrutura, exatamente como aconteceu no shopping em Osasco.”

Feridos

No sábado (17), duas pessoas morreram por causa da explosão. Uma das vítimas é a professora de natação Hélne Boriczeski, de 26 anos. A outra é o torneiro mecânico Marcos Aparecido Pardim, de 51 anos, que morava em uma casa atrás da academia e, segundo testemunhas, estava estendendo roupas no varal quando foi atingido por destroços.

Dos treze feridos, cinco continuam hospitalizados. Leandro Souza Ribeiro, que teve uma fratura no fêmur esquerdo, está no Hospital Anchieta e deve passar por cirurgia nesta terça-feira (20). Outras três pessoas foram encaminhadas para o Hospital e Maternidade Brasil, em Santo André. Segundo a assessoria da unidade de saúde, o estado de saúde deles é estável. O quinto ferido também fraturou o fêmur e será operado no Hospital Ifor.

Explosão

O acidente aconteceu por volta das 11 horas. A academia fica na Rua Miragaia, 445, no bairro Pauliceia. Ele é uma das cinco unidades da rede Tem Esportes - são quatro em São Bernardo e uma em Itu, no interior paulista. Em 2 000 metros quadrados, o local tinha duas piscinas, salas de ginástica e musculação. 

O Corpo de Bombeiros acredita que um vazamento na tubulação de gás que fazia o aquecimento das piscinas é a causa mais provável do acidente. Vizinhos, alunos e funcionários sentiram um forte cheiro vindo da academia antes da explosão. Peritos da Polícia Civil vão investigar o caso.

A Defesa Civil interditou cinco imóveis na região para averiguar se a explosão danificou a estrutura das construções vizinhas. A prefeitura de São Bernardo afirmou que a academia tinha alvará de funcionamento em dia.

Colaboraram: Fábio Lemos Lopes e Luan Flávio Freires

Fonte: VEJA SÃO PAULO