Acidente

“Vi da arquibancada meu filho sendo pisoteado”

Família de peão de 17 anos morto em rodeio estava na competição na hora do acidente

Por: Adriana Farias - Atualizado em

Fábio Quirino 2 Arquivo Pessoal
Jovem tinha sonho de ser campeão em Barretos (Foto: Arquivo Pessoal)

O peão Fábio Quirino, de 17 anos, morreu pisoteado por um touro em um rodeio no interior de São Paulo, na noite de sexta (23). O pai, a avó e seus irmãos estavam na arquibancada da Rodeo Fest Cosmorama assintindo à apresentação no momento do acidente. “Sai correndo para a arena, segurei na mão do Fábio e gritei, só que ele não respondia”, lembra o agricultor Antônio, pai do jovem. “Fiquei desesperado, mas queria acreditar que ele só estava desmaiado."

+ Peão morre pisoteado por touro no interior de SP

Fábio Quirino touro rodeio morte
Foto de Fábio Quirino publicada na página do evento Cosmorama Rodeo Fest (Foto: Jurandir Lucena)

Nascido em Cosmorama, Quirino é descrito pela família católica como tímido, mas muito carinhoso. Sempre andava com um terço no bolso e no chapéu levava a imagem de Nossa Senhora Aparecida. Ele estava morando há seis meses com um tio em Paranaiba, no Mato Grosso, para trabalhar em uma fazenda e se dedicar aos rodeios porque o parente havia construído uma arena no local para que pudesse treinar. À revelia da família, o garoto abandonou os estudos por volta dos 15 anos para tentar se tornar peão profissional, o que conseguiu aos 17 anos. “Meu pai não queria de jeito nenhum, mas ele insistia dizendo que era o seu sonho”, diz a irmã Danitiele Rodrigues. Quando os parentes falavam dos riscos, Fábio respondia que "se fosse o caso, morreria feliz fazendo o que gosta". 

Fábio Quirino 3
O primeiro prêmio competindo foi uma moto que ganhou no interior do Mato Grosso no ano passado. (Foto: Reprodução Facebook)

A persistência foi tão grande que, ainda menor de idade, conseguiu autorização dos pais para competir nesse esporte de alto risco. A primeira vitória veio em 2015 quando ganhou uma moto num torneio no interior do Mato Grosso. Na sequência, disputou outras provas e foi ganhando pequenas quantias em dinheiro (500 a 1000 reais). “O maior sonho dele era ser campeão em Barretos”, relata Danitiele. Antes do irmão morrer, ele mandou uma mensagem de whatsapp para ela pedindo que fosse assisti-lo no rodeio de sexta. “Respondi que não ia conseguir porque estou com minha bebê de quatro meses em casa, mas prometi que iria no sábado, não consegui me despedir dele”, lamenta ela. 

Fabio Quirino 1
Fábio Quirino, 17, abandonou os estudos para virar peão profissional (Foto: Reprodução: Facebook)

Segundo a organização da festa, o jovem caiu do animal logo no início da prova, assim que a porteira se abriu. “Ele não ficou nem 2 segundos em cima do touro”, diz Ricardo Curtti, vice-presidente da Rodeo Fest Cosmorama. “Os salva-vidas que ficam dentro do espaço não tiveram tempo de fazer nada, foi tudo muito rápido. Ele chegou a se levantar, mas caiu desfalecido." O vídeo abaixo mostra as cenas do ocorrido.

 

Quirino foi encaminhado ao pronto-socorro de Cosmorama, mas não resistiu aos ferimentos. Ele sofreu lesões no tórax, pulmão e pescoço. De acordo com Curtti, o jovem era peão profissional há pelo menos um ano e tinha autorização dos pais para estar no rodeio. “Estamos prestando todo o apoio a família e acionamos o seguro, no valor de 140 000 reais, a que todo peão tem direito”. Fábio Quirino foi enterrado no Cemitério de Cosmorama na tarde deste sábado (24).

Fonte: VEJA SÃO PAULO