Internacional

Às vésperas de eutanásia, americana diz estar se sentindo bem e adia morte

Após ter sido diagnosticada com câncer na cabeça, Brittany Maynard agendou procedimento para o dia 1º de novembro

Por: Veja São Paulo

Diagnostica com um câncer agressivo no cérebro, a americana Brittany Maynard, 29, disse que pode adiar seu suicídio assistido, agendado para este sábado, 1º de novembro. Em novo vídeo divulgado pelo grupo pró-eutanásia Compassion & Choices, ela disse estar se sentindo bem. “Ainda tenho muita alegria. Ainda dou risadas com minha família e meus amigos”, afirmou Brittany.

+ Americana que marcou dia para morrer visita o Grand Canyon

Ela disse ainda que não parece ser o momento ser para fazer a eutanásia. “Isso vai acontecer uma hora porque a cada semana eu me sinto mais doente.”

Em janeiro deste ano, Britanny começou a sentir fortes dores de cabeça há cerca de um ano. Os médicos a diagnosticaram com gliobastoma, uma forma de turmor cerebral que cresce de forma acelerada e não tem cura. Com os resultados dos primeiros exames, foram dados poucos anos de vida para a psicóloga; nos seguintes, o câncer se mostrou ainda mais espalhado, reduzindo a expectativa de vida para apenas alguns meses.

Mulher liga para polícia, pede pizza e atendente nota pedido de socorro

A Compassion & Choices, instituto para o qual ela gravou o vídeo, defende a legalização da eutanásia em todos os estados americanos - hoje, apenas cinco permitem a prática. Um deles é o Oregon, para onde a psicóloga natural da Califórnia se mudou após descobrir que não teria mais do que seis meses de vida.

Fonte: VEJA SÃO PAULO