Mistérios da Cidade

Velas da 25 de março são usadas nas baladas mais caras

Por: Daniel Nunes Gonçalves [Caio Barretto Briso, Fernanda Nascimento, Giuliana Bergamo e João Batista Jr. ] - Atualizado em

As prosaicas velas com efeito estrela vendidas em lojas da Rua 25 de Março estão por trás da escalada do consumo de champanhe nas baladas mais caras da cidade. Pequenas (têm cerca de 20 centímetros), baratas (custam até 2,50 reais) e de pouca duração (as fagulhas acabam em um minuto), as velas são amarradas no gargalo das garrafas e acesas na hora de servir a bebida. "Elas agradam a quem gosta de fazer uma graça para os amigos", diz Ahmad Yassin, sócio do bar Santo Antônio, no Jardim Paulistano, que viu o consumo da bebida saltar de cinco para quarenta unidades por noite.

Fonte: VEJA SÃO PAULO