Roteiro

Veja São Paulo Recomenda

Os seis melhores programas culturais e gastronômicos da semana

Por: Veja São Paulo - Atualizado em

  • Voltar ao início

    Compartilhe essa matéria:

  • Todas as imagens da galeria:

Os críticos de VEJA SÃO PAULO escolhem os melhores passeios para você curtir na cidade:

  • A diretora carioca Sandra Kogut estava afastada do cinema desde o lançamento de Mutum, em 2007. De volta às telas, ela traz uma história encantadora e de pegada realista valorizada, sobretudo, pela atuação estupenda do garoto estreante Ygor Manoel, hoje com 12 anos. Também chamado Ygor, o personagem dele aparece, junto da irmã caçula (a igualmente expressiva Rayane do Amaral), no apartamento de Regina (Carla Ribas). As crianças foram deixadas lá pela mãe, que a moradora desconhece. Prestes a se mudar de sua casa no bairro de Ipanema, Regina tem um divórcio a enfrentar e mantém um convívio difícil com a filha adolescente (Julia Bernart). Ygor e Rayane surgem, justamente, na fase mais crítica. A Zona Sul carioca fica pequena para o cotidiano de Regina quando ela decide encarar o problema e procurar os parentes dos irmãos em Campo Grande, na Zona Oeste do Rio de Janeiro. O roteiro traz algo em comum com Central do Brasil na forma como Ygor e Regina se unem pela força do afeto. Embora não seja inédita a transformação da protagonista, a história cumpre bem seu papel de revelar em delicados detalhes questões de um Brasil tomado pelas desigualdades sociais. Estreou em 2/6/2016.
    Saiba mais
  • Monólogo cômico

    Acorda pra Cuspir
    VejaSP
    1 avaliação
    Se o nome de Marcos Veras lhe faz pensar só no repórter divertido do programa Encontro com Fátima Bernardes, talvez você deva visitar o Teatro Porto Seguro. O comediante achou no ácido monólogo do americano Eric Bogosian um veículo para provar que seu potencial vai além do rótulo de humorista. Grande parte do mérito se deve ao diretor Daniel Herz, conhecido por lapidar os intérpretes em busca de uma simplicidade que, aqui, se mostra bem-sucedida. O protagonista foi batizado de José Silva – ou seja, ele se transforma nos muitos Zés que cruzam nosso caminho, superando desafios, destilando grosserias ou tentando tirar alguma vantagem. Veras não procura o estrelato e tampouco testa o limite de sua versatilidade, preferindo valorizar a sátira demolidora do dramaturgo. Se, de início, a plateia solta gargalhadas frouxas, aos poucos o protagonista imprime um surpreendente desconforto nas atitudes ali representadas. O caráter tragicômico do solo pode até incomodar quem queria mera diversão, mas, sem dúvida, apresenta Veras como um artista interessado em provocar o público. Estreou em 11/5/2016. Até 7/7/2016.
    Saiba mais
  • A companhia paulistana volta nesta semana ao Teatro Municipal, o principal palco de suas apresentações. Desta vez, o público poderá assistir a um programa triplo, que inclui uma coreografia inédita. Para começar, Adastra, do espanhol Cayetano Soto, que estreou no ano passado na temporada de dança do Teatro Alfa. Dezesseis bailarinos tratam do caminho percorrido por cada um para seguir seus sonhos. De autoria do israelense Itzik Galili, O Balcão de Amor (2014) traz a sensualidade do mambo para embalar as cenas. As sessões contam também com a novidade Corpus, do português André Mesquita. Inspirada em trechos do livro homônimo do filósofo Jean-Luc Nancy, a montagem para 24 artistas analisa o corpo em si, com foco nas quedas. Mesmo em passos de dança contemporânea, sapatilhas de ponta são usadas para dar novos efeitos aos números do espetáculo. Sob regência de Carlos Moreno, a Orquestra Experimental de Repertório incrementa as cinco noites de exibição e executa ao vivo a trilha sonora de Corpus e O Balcão de Amor. De 8 a 12/6/2016.
    Saiba mais
  • Mediterrâneos

    Tanit

    Rua Oscar Freire, 145, Jardim Paulista

    Tel: (11) 3062 6385

    VejaSP
    3 avaliações

    O nome raro batiza uma deusa fenícia cultuada por antigos habitantes de Ibiza, ilha espanhola no Mediterrâneo. À frente da cozinha está o chef Oscar Bosch, cuja família tem um estrelado restaurante no litoral da Catalunha. No menu montado por ele, encontra- se um caprichado steak tartare com tutano (R$ 47,00), além de beliscos como as batatas-bravas (R$ 24,00). O arroz negro é incrementado por polvo no caldo de camarão (R$ 65,00). Melhor ainda, o leitãozinho tem carne macia sob pele crocante servida com purê de cenoura (R$ 62,00). Feitas pela confeiteira Beatriz, mulher de Bosch, há sobremesas como a tentadora torta de santiago (R$ 22,00).

    Preços checados em setembro/outubro de 2016.

    Saiba mais
  • Bares variados

    Viela

    Rua Manuel Guedes, 281, Itaim Bibi

    Tel: (11) 2305 2453

    VejaSP
    1 avaliação

    Conhecido por trabalhar com negócios chiques, como o extinto restaurante Biondi, o empresário Bruno Previato se dedica agora a esta casa com jeitão de boteco. A intenção é atrair um público arrumadinho acima dos 30 anos para curtir em clima de paquera. As caixas de som bombam deep house, enquanto os garçons não param de servir cerveja em garrafa (Original, R$ 12,99) e aperol spritz (R$ 26,90). As costelas suínas com fatias de limão-cravo chegam bem fritinhas (R$ 31,90).

    Preços checados em setembro/outubro de 2016.

    Saiba mais
  • Hamburguerias

    Luz, Câmera, Burger!

    Rua Caravelas, 339, Vila Mariana

    Tel: (11) 3564 5410

    VejaSP
    1 avaliação

    Rodrigo Curi, Fabiano Curi e Orlando de Alencastre Neto mantinham um food truck antes de abrir este ponto fixo, que funciona dentro de contêineres junto a uma produtora de filmes — também de propriedade do trio. Os sanduíches levam um disco de carne com 160 gramas que combina acém e peito bovinos. São apetitosas pedidas como o 16 mm, com queijos prato e gouda, cebola-roxa e molho de páprica (R$ 25,00). Para acompanhar, sai uma trivial porção de fritas com alho e alecrim (R$ 12,00).

    Preços checados em setembro/outubro de 2016.

    Saiba mais

Fonte: VEJA SÃO PAULO